Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Briga do coelho: confusão no aeroporto termina em socos e empurra-empurra

Em Guarulhos, homem com autorização judicial foi impedido de embarcar em voo com o animal por funcionários de companhia aérea

Por Redação VEJA São Paulo 20 nov 2021, 12h31

Um casal e funcionários da companhia aérea KLM entraram em uma discussão que acabou em agressão no Aeroporto de Guarulhos, na quinta-feira (18).

Os passageiros tinham uma autorização judicial para levarem o animal na parte de cima do avião, mas foram barrados por funcionários da empresa, quando tentavam embarcar para Dublin, na Irlanda. Posteriormente, na sexta-feira (19), eles conseguiram embarcar em outro voo.

O passageiro xingou uma funcionária da empresa KLM e depois foi agredido por um funcionário da empresa, dando início a uma pancadaria.

O casal relata no vídeo que tem autorização judicial e autorização da própria companhia aérea para embarcar no voo com o pet. A KLM disse em nota, no entanto, que houve um “equívoco interno”, uma falha, e os funcionários não foram avisados sobre a autorização.

“O transporte do animal na cabine não foi comunicado à tripulação com antecedência”, disse a empresa, sobre o erro. Uma investigação interna da empresa foi aberta para apurar os fatos.

Continua após a publicidade

“O nosso escritório repudia, veementemente, toda forma de violência e, mais ainda, o desrespeito às decisões judiciais, que são um dos pilares do estado democrático de direito”, disseram em nota os advogados da Furno Petraglia e Pérez Advocacia, que atenderam o casal no caso.

1461794593142411264

 

Continua após a publicidade

Publicidade