Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Os bairros onde Boulos venceu Covas no segundo turno

Tucano foi reeleito prefeito da capital paulista. Alguns distritos, no entanto, deram até 56% dos votos para o candidato do PSOL

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 29 nov 2020, 20h46 - Publicado em 29 nov 2020, 20h20

Bruno Covas (PSDB) foi reeleito prefeito da capital paulista e vai governar a cidade por mais quatro anos a partir de janeiro de 2021. O tucano levou a melhor com 59,38% dos votos, enquanto seu oponente, Guilherme Boulos (PSOL), teve 40,62%, segundo o Tribunal Superior Eleitoral, com 100% das urnas apuradas.

O candidato do PSOL, no entanto, se destacou em alguns bairros da cidade. No total, Boulos teve 2 168 109 votos e venceu em oito das 58 zonas eleitorais da cidade. No primeiro turno o tucano conseguiu faturar todas as zonas da capital paulista.

Entre os locais na qual Covas perdeu está Cidade Tiradentes, na Zona Leste. A região foi a primeira que o tucano visitou quando assumiu a prefeitura de São Paulo, depois de João Doria deixar o cargo para disputar o cargo de governador do estado, em 2018. Na ocasião, Covas plantou uma árvore, instalou uma lixeira e visitou o terminal de ônibus do bairro. Por lá Boulos levou 56,42% dos votos contra 43,58% do tucano.

Vizinho de Tiradentes, São Mateus votou mais no candidato do PSOL, contudo, em uma margem mais apertada: 50,8% contra 49,2% para o prefeito.

Descendo no mapa da capital paulista, praticamente todo o extremo sul de São Paulo preferiu Boulos. Grajaú teve uma diferença mais expressiva, com praticamente 10 000 votos a mais para o derrotado no pleito: 54,23% contra 45,77% de Covas. Boulos contou com 15 000 votos a mais em Piraporinha. Valo Velho ficou em uma situação quase igual: 56,41% para o político do PSOL contra 43,59%.

Campo Limpo, onde o segundo colocado mora, preferiu o líder do MTST com uma vantagem apertada, de 1,2%. No Capão Redondo, 51,9% contra 48,1%; já Parelheiros, 50,35% versus 49,65%.

Do outro lado da moeda, Covas teve vitórias expressivas em bairros como Indianópolis, que lhe deram 75,87% dos votos. O índice foi parecido em Santo Amaro, Santana, Jardim Paulista, Mooca e Saúde, em que o tucano venceu com mais de 70% dos votos. Toda a Zona Norte, centro expandido e boa parte da Zona Leste (tirando Cidade Tiradentes e São Mateus) também elegeram o prefeito.

Discurso da derrota

Boulos afirmou que sai vitorioso da eleição. Da sacada de sua casa, no Campo Limpo, Zona Sul, falou: “Não está terminando, está começando. Quero agradecer a cada um, cada uma que me acompanhou”. Acometido pela Covid-19, Boulos está sem sair de casa desde sexta-feira (27). “A gente vai ganhar, a gente vai vencer. Não foi nesta eleição, mas a gente vai ganhar”, disse.

 

Continua após a publicidade
Publicidade