App de carro compartilhado é nova opção de transporte na capital

Ferramenta aluga veículos a 1,20 real o minuto e permite pegar e deixar o automóvel em ruas de vários locais da cidade

O economista Marco Fenili, de 30 anos, era usuário fiel de aplicativos de transporte como Uber e 99. Há três meses, entretanto, optou por um serviço
diferente para se locomover até o trabalho. Virou um dos 2 000 clientes do Urbano, lançado quatro meses atrás. O programa disponibiliza sessenta veículos Smart ForTwo e cinco BMW i3, o modelo elétrico, para uso compartilhado.

Funciona assim: o interessado baixa o app, faz um cadastro e acessa a localização dos carros livres à sua volta. Reserva o automóvel e tem até quinze minutos para chegar até ele, destravá-lo pelo programa e sair dirigindo por aí. “Percorro 4 quilômetros entre minha casa e o trabalho, no Campo Belo”, afirma Fenili. “Uso o Urbano dez minutos por dia e gasto 10 reais, quase metade do que desembolsava no Uber.”

O valor da locação é de 1,20 real por minuto, sem custo adicional por quilometragem ou combustível. O preço da hora fechada cai para 1,02 real por minuto — um total de 61,20 reais. A conta é mais vantajosa em trechos curtos, pois não há bandeirada inicial, e sem trânsito, pois a fatura sobe a cada minuto.

Chamada de free-floating, a modalidade aparece em países como Alemanha, França e Canadá. A efetividade do serviço depende muito do fato de haver veículos próximos do usuário. “Nosso diferencial é não ter ponto fixo para deixar o carro, como acontece nas locadoras tradicionais”, diz Vini Romano, diretor de marketing da empresa, cujo investimento até o fim do ano deve somar 18 milhões de reais. “O cliente estaciona no lugar mais conveniente para ele nas áreas permitidas.”

As home zones são espaços de 1 quilômetro quadrado onde o motorista pode finalizar a corrida (o painel avisa quando se entra em um trecho permitido) — surge aí também a dor de cabeça da procura por vagas. Por enquanto, há treze home zones por aqui: Aeroporto de Congonhas, Alphaville, Bela Vista, Berrini, Brooklin, Campo Belo, Chácara Santo Antônio, Itaim Bibi, Jardim Europa, Moema, Vila Madalena, Vila Nova Conceição e Vila Olímpia.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s