Clique e assine com até 89% de desconto
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Startup lança plataforma digital para moradores da Brasilândia

Conhecido como “o Uber da quebrada”, app une entregas, transporte e carteira digital

Por Pedro Carvalho 8 Maio 2020, 06h00

A startup Jaubra, conhecida como “o Uber da quebrada”, foi fundada em 2017 na Brasilândia e fazia 3 000 corridas por mês, com 170 motoristas, quase todos moradores do bairro. Nas últimas semanas, a Brasilândia tornou-se o distrito de São Paulo com mais mortes pela Covid-19 e a startup quase quebrou. Acabou sendo salva por um investimento e vai sair da pandemia transformada em “Uber, iFood e PicPay”.

Nos últimos meses, a Jaubra usava uma plataforma terceirizada que cobrava uma mensalidade de 20 reais por motorista cadastrado. “Por isso a gente não podia se expandir por outros bairros”, diz Aline Landim, 30, à frente da empresa fundada pelo pai, Alvimar. O salvador da startup foi um brasileiro — ele prefere não se identificar — que desenvolveu uma plataforma própria, avaliada em 80 mil dólares.

“Vamos lançar uma nova Jaubra até o fim de maio. Além de transporte, faremos entrega de comida e seremos uma carteira digital“, antecipa Aline.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 13 de maio de 2020, edição nº 2686.

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Continua após a publicidade
Publicidade