Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

Humoristas brasileiros comandam lives em formato de stand-up com plateia

Abertura da sequência de lives, apresentadas durante oito dias, ficará a cargo de Whindersson Nunes

Por Guilherme Queiroz, Humberto Abdo Atualizado em 8 Maio 2020, 14h05 - Publicado em 8 Maio 2020, 06h00

Na onda das lives de quarentena, um grupo de humoristas apresenta sessões de stand-up na segunda quinzena de maio, durante oito dias. A Non Stop Comedy Club será a primeira live formada por uma plateia remota que poderá interagir com os artistas. Em cada show, 150 pessoas selecionadas terão o microfone aberto e a webcam ligada. O público será escolhido entre os fã-clubes dos comediantes.

Participam os humoristas Bruna Louise, Diogo Almeida, Fábio Rabin, Marco Luque, Matheus Ceará, Rafinha Bastos, Renato Albani, Thiago Ventura e Tirullipa. As transmissões ocorrerão no Facebook e no Instagram. “Contratamos uma empresa especializada em câmeras robóticas, e os humoristas receberão orientações para instalar o equipamento”, diz Ingrid Spyker, diretora da agência Non Stop. Ela conta que o investimento para montar a operação, com apoio do Facebook, foi em torno de 1 milhão de reais.

Assim como nas lives dos sertanejos, marcas vão pagar para estampar seus logotipos e ser citadas ao longo dos shows, e o público poderá realizar doações que se destinarão a instituições de caridade. Os apresentadores serão Maurício Meirelles e Patrick Maia, e a abertura da sequência de lives ficará a cargo de Whindersson Nunes. Cada sessão terá a duração de duas horas e a presença de até quatro humoristas, que, assim como a plateia, estarão em casa.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 13 de maio de 2020, edição nº 2686.

Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Continua após a publicidade
Publicidade