Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Terraço Paulistano Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos, empresários e pessoas de outras áreas que são destaque na cidade. Por Humberto Abdo.

“Cortaria o cabelo de Lula até na prisão”, diz Wanderley Nunes

Wanderley Nunes tem sete salões, 1 000 colaboradores e adora registrar paisagens. Em outubro, ele vai expor seis imagens dos Lençóis Maranhenses no Carrossel do Louvre, a galeria comercial que fica no subsolo do museu parisiense. “Estar ali não é para qualquer um”, vangloria-se. + Filha de Celso Russomanno divulga sem querer infração no trânsito do marido Cada ampliação […]

Por VEJA SP Atualizado em 26 fev 2017, 11h06 - Publicado em 23 jul 2016, 00h00
Nunes: fotos e visitas ao ex-presidente (Foto: Leo Martins)

Nunes: fotos e visitas ao ex-presidente (Foto: Leo Martins)

Wanderley Nunes tem sete salões, 1 000 colaboradores e adora registrar paisagens. Em outubro, ele vai expor seis imagens dos Lençóis Maranhenses no Carrossel do Louvre, a galeria comercial que fica no subsolo do museu parisiense. “Estar ali não é para qualquer um”, vangloria-se.

Imagem feita por Nunes, que será exposta no Louvre: 5 000 euros (Foto: Wanderley Nunes)

Imagem feita por Nunes, que será exposta no Louvre: 5 000 euros (Foto: Wanderley Nunes)

+ Filha de Celso Russomanno divulga sem querer infração no trânsito do marido

Cada ampliação custará 5 000 euros. A despeito do freelance como fotógrafo, seu ganha-pão continua sendo cortar cabelo — e ele se mantém fiel ao ex-presidente Lula mesmo em tempos de Lava-Jato. Muitas vezes, vai pessoalmente ao apartamento dele em São Bernardo do Campo para fazer o serviço.

Quando viu Lula e Marisa pela última vez?
Há um mês me ligaram para ir cuidar deles lá em São Bernardo. Lula fez a barba e Marisa cortou as pontas e retocou a cor loira. Sempre trocamos receitas. Ela adora cozinhar frango na cerveja, como sugeri.

Celso Kamura, seu rival, foi citado por supostamente ter sido pago com dinheiro de propina pelos penteados em Dilma Rousseff…
O Celso é uma vítima, como eu fui. Durante o mensalão, as pessoas me crucificavam — sendo que antes me pediam acesso ao Lula. São hipócritas. Mas tenho uma diferença em relação ao Kamura: ele cobra pelos serviços que faz em Dilma, eu nunca cobrei nada do Lula.

Caso Lula saia candidato em 2018, votaria nele?
Adoro o Lula, mas nunca mais voto no PT. Minha relação com ele não é política. Considero-o um amigo. Se um dia a Justiça o condenar, não vou abandoná-lo. Cortaria o cabelo dele até na cadeia, se fosse o caso.

Outra imagem que será exibida em Paris: mostra terá seis fotografias (Foto: Wanderley Nunes)

Outra imagem que será exibida em Paris: mostra terá seis fotografias (Foto: Wanderley Nunes)

Continua após a publicidade
Publicidade