A história do bairro da Brasilândia, na Zona Norte

Batizado em homenagem ao comerciante Brasílio Simões, hoje é o sétimo distrito mais populoso da capital

Até a década de 30, a região vista na foto abrigava principalmente sítios destinados à plantação de cana-de-açúcar. Foi quando o comerciante Brasílio Simões liderou a comunidade na construção da Igreja de Santo Antônio. Com o sucesso da empreitada, o bairro da Zona Norte acabou batizado de Brasilândia, em homenagem a Brasílio. Em 1947, a localidade foi loteada pela família Bonilha, proprietária de uma olaria. Os terrenos não contavam com infraestrutura, mas a facilidade de pagamento e a doação de tijolos e telhas atraíram muitas famílias. Entre os anos 50 e 60, o bairro recebeu levas de migrantes vindos do interior e do Nordeste. Hoje o distrito é o sétimo mais populoso da capital, com cerca de 280 000 pessoas.

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 27 de março de 2019, edição nº 2627.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s