Clique e assine por apenas 6,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Novidades da cultura pop e da internet

Tiago Leifert faz texto após pedidos de expulsão do BBB

Hashtag "#ForaTiago" figurou entre os assuntos mais comentados do Twitter nesta quarta (12)

Por Redação VEJA São Paulo - 12 Feb 2020, 16h18

Os usuários do Twitter que acompanham o Big Brother Brasil fizeram um pedido de expulsão de um membro do reality, mas que não está confinado na casa. O apresentador Tiago Leifert entrou na berlinda com a hashtag #ForaTiago por conta de um episódio que ocorreu no paredão de terça-feira (11).

Felipe Prior e Hadson Nery foram para voto do público, para decidir quem iria sair da casa. Hadson acabou deixando o reality em meio a polêmicas: os fãs apontavam atitudes machistas durante o tempo que ficou confinado em uma ocasião, por exemplo, ele afirmou que poderia ficar com mulheres casadas que participam do reality porque a responsabilidade “seria delas”. O discurso de Tiago durante a eliminação do brother causou indignação.

“O BBB mexe com amor, com ódio, com rejeição, mas não com linchamento. Eu gostei do que o Hadson falou de que, para qualquer um de vocês, quando bate a porta é fim de jogo, gente. Vida que segue. O que é o direito de defesa? Dar ao réu o direito de se defender. O Prior e o Hadson falaram várias vezes: do que a gente tá sendo acusado? O que exatamente eu fiz? Eles perguntaram várias vezes. O problema é que o BBB não é justo”, afirmou Leifert antes de dar o resultado.

Usuários do Twitter acusaram o jornalista de “passar o pano” nas atitudes de Hadson. Após o nome dele ser alçado aos assuntos mais comentados, o apresentador soltou um texto no Instagram sobre o episódio.

Continua após a publicidade

Vamos combinar uma coisa: Espancar, chutar uma pessoa caída é um ato errado e covarde no mundo real e no virtual. Quando pessoas erram, eu acredito no diálogo, arrependimento, perdão”, começa ele. “Não acredito que destruir a vida de uma pessoa com linchamento virtual resolva o problema original. Pelo contrário! Ao tentar resolver o problema espancando, você acaba criando outro, gerando ainda mais ódio e violência, ferindo, e provavelmente tirando o foco da solução”, afirma.

“Linchamento virtual é tão errado quanto qualquer outra coisa, não faz de você uma pessoa melhor e não conserta o mundo. Eu jamais vou linchar uma pessoa e não sou Juiz do Mundo, não esperem isso de mim”, finaliza. Confira o post completo:

View this post on Instagram

Vamos combinar uma coisa: Espancar, chutar uma pessoa caída é um ato errado e covarde no mundo real e no virtual. Quando pessoas erram, eu acredito no diálogo, arrependimento, perdão. Em casos mais graves, na Justiça. Isso não é ser condescendente, isso é tomar o caminho mais difícil (e hoje em dia super solitário): o certo. Não acredito que destruir a vida de uma pessoa com linchamento virtual resolva o problema original. Pelo contrário! Ao tentar resolver o problema espancando, você acaba criando outro, gerando ainda mais ódio e violência, ferindo, e provavelmente tirando o foco da solução. Linchamento virtual é tão errado quanto qualquer outra coisa, não faz de você uma pessoa melhor e não conserta o mundo. Quem lincha é herói? Ou vilão? Não adianta nada ficar de biquinho quando te atacam na internet e depois atacar os outros com seus milhões de seguidores quando vc discorda de alguma coisa. Não adianta nada salvar cachorros e gatos se para isso você destrói reputações e vidas humanas. Não adianta nada ficar falando de “empatia” a cada 3 posts se você não a pratica quando ela é mais necessária, porque ter empatia com quem a gente gosta é mole! Difícil é ter com quem tá errado. Eu jamais vou linchar uma pessoa e não sou Juiz do Mundo, não esperem isso de mim.

Continua após a publicidade

A post shared by Tiago Leifert (@tiagoleifert) on

 

Publicidade