Clique e assine por apenas 5,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Márcio Gomes usa CPTM para chegar ao aeroporto e questiona: “Zona de apocalipse”

Após a repercussão dos tuítes, a própria CPTM usou o Twitter para mandar um recado para o jornalista neste sábado (29)

Por Redação VEJA São Paulo - 30 jun 2019, 12h44

De férias da TV Globo, o jornalista Márcio Gomes escolheu usar o trem expresso que vai da estação da Luz, no centro de São Paulo, até o Aeroporto Internacional de Guarulhos, na região metropolitana. O repórter e âncora substituto do Jornal Hoje testou o transporte neste sábado (29) e questionou a conservação no entorno da estação na capital paulista, que chamou de “zona de apocalipse”.

Entrando de férias, indo pro aeroporto e, pra não perder o hábito, testando o trem Luz — Aeroporto: ao redor da estação, zona de apocalipse. Tudo sujo, fedorento, cheio de pedintes. Dentro, ao lado da bilheteria, um bêbado pede dinheiro. Sinalização ok, guardas atenciosos”, avaliou o jornalista no primeiro tuíte compartilhado sobre a experiência, na noite deste sábado (29). 

Na sequência, o jornalista revelou que o trem, previsto para sair às 18h, acabou saindo da plataforma com três minutos de antecedência: “Trem marcado para 18h, saiu 17:57. Em certo país isso renderia pedido de desculpas, mas aqui vamos reconhecer que tudo bem. O trem está limpo e com poucos passageiros”, revelou. Gomes foi correspondente da Globo em Tóquio, no Japão, entre 2013 e 2018 — em maio de 2018, uma empresa ferroviária pediu desculpas no país asiático após um trem sair 25 segundos adiantado

Chamado de Expresso Aeroporto, o serviço da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) foi inaugurado em 2018. O trem faz viagens diretas, sem paradas, entre as estações da Luz e Guarulhos. O bilhete custa 8,60 reais. Da estação na região metropolitana de São Paulo, o passageiro precisa pegar um ônibus gratuito até os terminais do Aeroporto Internacional de Cumbica. “Chegamos na estação ‘quase aeroporto’ depois de 28 minutos de viagem. Acesso fácil ao ônibus que vai pro terminal. Tempo pra pensar como alguém em sã consciência planeja uma linha que NÃO CHEGA ao aeroporto”, lamentou Gomes no Twitter. 

Apesar dos contratempos, o jornalista aprovou a experiência — e até recomendou o meio de transporte: “10 minutos depois, ônibus chega ao terminal. Motorista gentil. Resumo: nas grandes cidades do mundo que conheço, usa-se transporte público de trilhos pra chegar/sair de aeroporto. Aqui não pode ser diferente. Hoje foi sábado, mais vazio, recomendo. Até!”, escreveu Gomes. 

Após a repercussão dos tuítes, a própria CPTM usou o Twitter para mandar um recado para o jornalista: “Olá, Márcio. Lamentamos quanto à limpeza ao redor da estação e vamos trabalhar para melhorar nesse sentido em parceria com a Prefeitura de São Paulo”, escreveram. “Aproveitamos pra informar que a partir de 2021 teremos o monotrilho para ligar nossa estação ao Aeroporto de Guarulhos, o que vai tornar o percurso mais rápido e confortável. Esperamos que sua viagem no Expresso Aeroporto tenha sido agradável. Boas férias!”. Márcio compartilhou a resposta com seus seguidores. 

Dê sua opinião: E você, o que achou do relato de Márcio Gomes? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Continua após a publicidade
Publicidade