Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Pop! Pop! Pop! Por Blog Cultura pop, TV e o que repercute nas redes sociais

Gêmeas de 14 anos são hospitalizadas após pedido de agência de modelos 

"As minhas meninas sempre foram perfeitas em tudo, então elas decidiram ser perfeitas nessa carreira também", desabafou a mãe das adolescentes

Por Redação VEJA São Paulo Atualizado em 7 dez 2018, 10h29 - Publicado em 7 dez 2018, 10h02

Médicos na Rússia estão lutando para salvar a vida de irmãs gêmeas adolescente que estão anoréxicas após uma agência de modelos pedir para que as meninas de 14 anos de idade perdessem peso. Masha Dasha Ledeneva foram encaminhadas para a UTI de um hospital em Moscou após um aviso de que elas tinham se transformado em “cadáveres vivos” que ninguém queria ajudar.

As adolescentes foram atendidas após um desabafo de Maria Kokhno, uma jovem de 29 anos que faz campanhas de conscientização sobre distúrbios alimentares, que revelou que médicos se “recusaram” a intervir no caso das jovens, que poderiam “morrer deitadas em casa” sem a ajuda necessária. As meninas passaram três dias em coma em outro hospital mas, após recuperarem os sentidos, foram liberadas para retornar para casa mesmo estando muito doentes. A própria Maria é modelo e uma estrela de reality show que superou a anorexia.

View this post on Instagram

Ph: @olga_mordach @directscouting 💛💙

A post shared by Мария (@maria.ledeneva) on

Na época do diagnóstico, Dasha estava pesando 36 quilos e sua irmã, Masha, 40 quilos. As adolescentes, que já eram magras, receberam as instruções para emagrecer “para que suas mandíbulas ficassem visíveis”, o que resultaria em mais campanhas publicitárias. “Ninguém queria ajudar essas meninas, a mãe dela foi a vários hospitais, todos estavam rejeitando as adolescentes. Masha ainda consegue levantar sozinha, mas Dasha só fica deitada e não consegue nem levantar a cabeça”, revelou Maria no desabafo.

View this post on Instagram

🍉 #summer#turkey#arbus#red#siamelegence#hotel

A post shared by Мария (@maria.ledeneva) on

“Ninguém queria lidar com ‘cadáveres vivos'”, contou a mulher. Maria revelou que a família das gêmeas entrou em contato com ela como último recurso, o que levou a jovem a escrever o apelo emocionante pedindo ajuda para as adolescentes. A história chamou atenção de televisões locais, que mostraram o caso grave das meninas: “A agência de modelo pediu que elas perdessem 5 quilos. Na época, cada uma pesava cerca de 50 quilos”.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Summer is leaving silently. Much like a traveler approaching the end of an amazing journey. Darnell Lamont Walker. #twins#summer#pool#sunshine#siamelegans

A post shared by Мария (@maria.ledeneva) on

“As meninas começaram uma dieta restritiva, não comiam após às 17h e consumiam apenas alimentos feitos a vapor. Gradualmente, o tamanho das porções e o número de refeições foi diminuindo”, contou Maria. O caso é tão dramático, que a ativista chorou por dois dias após ouvir a história das gêmeas — esta, no entanto, não é a primeira vez que a mulher ajuda adolescentes com anorexia.

View this post on Instagram

Twins🍫🍉 #theLandofLegends#summer#model#crazy#relax#love

A post shared by Мария (@maria.ledeneva) on

“Eles disseram que o corpo da Dasha era ok, mas que a Masha deveria perder um alguns quilos. As minhas meninas sempre foram perfeitas em tudo, então elas decidiram ser perfeitas nessa carreira também. Tudo aconteceu muito rápido. A princípio, elas começaram a recusar comida. Elas diziam: ‘Nós não vamos comer nada doce hoje à noite’ ou ‘nós não comeremos nenhuma fruta’ ou ‘só comeremos salada'”, relembrou a mãe das gêmeas, Natalia Ledeneva. “Eu corria atrás delas, tentando convencê-las a comer. Achei que elas me escutariam. Mas é o tipo de doença em que eles não te escutam. Tudo o que eu fiz, toda as tentativas de persuasão, não levaram a nada”, disse a mãe, às lágrimas.

As informações são do Daily Mail.

Dê sua opinião: E você, o que achou do drama das adolescentes? Deixe seu comentário e aproveite para curtir nossa página no Facebook!

Continua após a publicidade
Publicidade