Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar Por Blog

Maca peruana: conheça a raiz andina e seus benefícios

Vamos começar pelo básico: a maca peruana é uma raiz de origem andina que tem demonstrado alguns efeitos benéficos sobre a menopausa — além de ter uma ação anti-inflamatória. Em sua composição nutricional encontramos ácidos graxos linoleicos, palmítico e oleico; aminoácidos lisina e arginina; e nutrientes como o magnésio, o cobre, selênico e o zinco. Sua raiz […]

Por VEJA SP Atualizado em 26 fev 2017, 20h12 - Publicado em 24 nov 2014, 19h45

Maca Powder (Flour)

Vamos começar pelo básico: a maca peruana é uma raiz de origem andina que tem demonstrado alguns efeitos benéficos sobre a menopausa — além de ter uma ação anti-inflamatória. Em sua composição nutricional encontramos ácidos graxos linoleicos, palmítico e oleico; aminoácidos lisina e arginina; e nutrientes como o magnésio, o cobre, selênico e o zinco.

Sua raiz é a parte mais utilizada e pode ser consumida de diversos modos — crua, cozida ou desidratada. A farinha de maca também pode ser usada para fazer pães e biscoitos. No mercado, o alimento é encontrado com mais frequência no formato de chá e cápsulas.

Estudos mostram que, com a suplementação da maca, as mulheres com sintomas de menopausa se apresentam mais dispostas, com mais energia, menor dormência muscular, menos dores de cabeça e menor sudorese em decorrência dos famosos “calores”. Também se atribui ao produto o aumento de fertilidade e do desejo sexual, mas os estudos nessa área não são conclusivos. O mesmo vale para o uso da raiz com o objetivo de aumentar a massa magra: mais estudos são necessários.

Por enquanto, pouco se sabe sobre os reais efeitos colaterais da utilização da raiz — portanto, não exagere e sempre procure a orientação de um profissional em caso de suplementação.

Continua após a publicidade
Publicidade