Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Alessandra Rodrigues - Nutrição e Bem-Estar Por Blog

Como melhorar a alimentação do seu filho pequeno

O tempo passou rápido! E seu pequeno já esta pronto para começar a comer! As dúvidas são inúmeras. Eu, como mãe, já passei por isso, então montei aqui algumas dicas importantes para ajudar nessa jornada. + Hora do recreio: dicas para montar a lancheira das crianças • Ovo:  Pode ser usado desde o início. A […]

Por VEJA SP Atualizado em 26 fev 2017, 18h41 - Publicado em 9 fev 2015, 15h49

sexto-banner131 (1)

O tempo passou rápido! E seu pequeno já esta pronto para começar a comer! As dúvidas são inúmeras. Eu, como mãe, já passei por isso, então montei aqui algumas dicas importantes para ajudar nessa jornada.

+ Hora do recreio: dicas para montar a lancheira das crianças

Ovo:  Pode ser usado desde o início. A diretriz da Sociedade Brasileira de Pediatria mudou e agora o ovo não precisa mais ser oferecido apenas após um ano de idade! A gema pode ser servida no lugar da carne no máximo duas vezes por semana. O peixe deve ser usado no mínimo duas vezes por semana e  a carne de vaca e de frango de quatro a cinco vezes.

A higiene bucal deve começar com aparecimento do primeiro dentinho, que deve ser limpo com uma fralda embebida em água morna. De duas a três vezes por semana, prepare uma solução com 01 colher de chá de água oxigenada (10 volumes) e 04 colheres chá de água filtrada ou chá de camomila.

 Não é recomendada a adição de açúcar aos sucos ou às papas, estas devem ser oferecidas naturalmente para que a criança reconheça os sabores das frutas.

 Não é recomendado misturar muitos sabores, pois pode confundir a criança e dificultar a identificação de intolerâncias.

• É recomendado o uso de garfos para amassar os alimentos. Caso exista a necessidade, ofereça determinadas misturas na forma de papa para estimular a mastigação.

• Evite ao máximo mamadeiras, prefira copos ou colheres para oferecer líquidos a criança.

Continua após a publicidade

+ Como não exagerar nas compras no supermercado

Algumas recomendações finais:

 Evitar grandes quantidades de chocolate e alimentos com excesso de corante;

 Não exagerar em temperos com odor forte, como alho, por exemplo;

 Não fumar ou fazer uso de bebidas alcoólicas perto da criança;

 Guloseimas nunca devem ser oferecidas como recompensas;

 A disciplina de horários de refeições da criança é muito importante. Lembre-se de que as refeições devem ser realizadas com intervalos máximos de quatro horas;

• Estimule sempre a prática de atividade física e deixe o menor tempo possível a criança em frente à TV ou realizando atividades como jogar videogame.

+ O efeito da bebida alcoólica na dieta

Vale sempre lembrar que o exemplo dos pais é crucial para uma boa alimentação, por isso se você quer seu filho comendo bem, comece revendo seus hábitos e dando bons exemplos!

Continua após a publicidade
Publicidade