Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Na Plateia Tudo sobre teatro

Monólogo cômico aborda situações absurdas de opressão feminina

O Despertar é uma adaptação da obra escrita pelos italianos Franca Rame e Dario Fo

Por Saulo Yassuda Atualizado em 10 jun 2021, 22h30 - Publicado em 11 jun 2021, 06h00

A diretora Neyde Veneziano assina a adaptação de O Despertar, monólogo cômico escrito pelos italianos Franca Rame e Dario Fo. Na história, que conta com cenário e figurino de Fábio Namatame, a protagonista, interpretada por Carla Candiotto (foto), é uma vendedora de uma loja de bugigangas — e não uma operária, como no original. A mulher sustenta a casa, cuida do filho e sofre diferentes opressões no dia a dia, do patrão assediador e do marido, que a maltrata. Há uma série de situações que beiram o absurdo — e o cômico — e se entrelaçam na montagem, gravada na Giostri Livraria Teatro (30min).

14 anos. YouTube (Veneziano Produções). De sex. a dom., 20h. Até 20 de junho. Grátis.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 16 de junho de 2021, edição nº 2742

  • Continua após a publicidade
    Publicidade