Clique e assine por apenas 6,90/mês
Blog do Miguel Por Miguel Barbieri Jr. Fique por dentro das melhores dicas de filmes e séries.

Lista: os melhores filmes nacionais e estrangeiros de 2013

A dificuldade é anual. Como fazer um ranking com os dez melhores filmes do ano diante de mais de trezentos longas-metragens lançados? Acho que minhas escolhas são instintivas e sensoriais. Gosto de filmes que me provoquem algo de surpreendente, que eu saia da sessão empolgado e falando para mim mesmo “uau!”. Em 2013, tive essa […]

Por Miguel Barbieri Jr. - Atualizado em 26 fev 2017, 23h09 - Publicado em 20 dez 2013, 14h15
A Grande Beleza: o segundo melhor do ano

A Grande Beleza: o segundo melhor do ano

A dificuldade é anual. Como fazer um ranking com os dez melhores filmes do ano diante de mais de trezentos longas-metragens lançados? Acho que minhas escolhas são instintivas e sensoriais. Gosto de filmes que me provoquem algo de surpreendente, que eu saia da sessão empolgado e falando para mim mesmo “uau!”.

Em 2013, tive essa reação com dois longas-metragens, os primeiros que encabeçam a lista e os únicos que receberam a minha cotação máxima de cinco estrelas. Os demais ficaram só um pouquinho atrás. E, claro, muitos outros tiveram de estar de fora.

Lista é lista e cada um tem a sua, como gosto de frisar. Concorda com a minha? Deixe sua resposta no blog, ok?

Estrangeiros

1) Gravidade – Os filmes sobre espaço nunca mais serão os mesmos depois deste marco histórico de Alfonso Cuarón

Gravidade: primeiro lugar no ranking

Gravidade: primeiro lugar no ranking

2) A Grande Beleza – Roma sob a visão de um personagem emblemático, o irônico e ácido Jep Gambardella

Continua após a publicidade

3) A Caça – Um tema muito atual na discussão mais profunda e sofrida sobre pedofilia

4) Frances Ha – A deliciosa combinação da nouvelle vague com o melhor do cinema independente americano

Frances Ha: nouvelle vague no cinema independente americano

Frances Ha: nouvelle vague no cinema independente americano

5) Rush – No Limite da Emoção – A Fórmula 1 ganhou um registro à altura de sua emoção e velocidade

6) Depois de Maio – A melhor revisão/reflexão sobre o Maio de 68, após Os Sonhadores

7) Branca de Neve – Um filme mudo e em preto e branco que deu nova cara ao conto de fadas com tintas góticas

8) Dentro da Casa – Um casamento entre cinema e literatura pelas lentes do craque francês François Ozon

Dentro da Casa: o diretor François Ozon faz um casamento entre cinema e literatura

Dentro da Casa: o diretor François Ozon faz um casamento entre cinema e literatura

Continua após a publicidade

9) Amor – Só uma palavra: dilacerante!

10) Django Livre – Tarantino deu um nó, mais uma vez, na história americana numa comédia sobre a escravidão

 

Leia também: Os piores filmes nacionais e estrangeiros de 2013

Brasileiros

Tentei escolher uma ficção brasileira para ficar em primeiro lugar. Não consegui. Acho que o nível, em geral, foi abaixo da média. Vi documentários muito ruins, mas também assisti a outros que me fascinaram, sobretudo pelos extensos trabalhos de pesquisa. Coincidentemente, cinco dos melhores são registros reais.

1) Elena – Um comovente documentário autobiográfico com peso e conteúdo

Elena: um documentário é o melhor filme nacional de 2013

Elena: um documentário é o melhor filme nacional de 2013

2) Faroeste Caboclo – A gigantesca canção da Legião Urbana transformada em um filme correto e agradável

Continua após a publicidade

3) Dossiê Jango – Um trabalho de pesquisa que durou anos e levantou uma questão para lá de pertinente

4) Coração do Brasil – A expedição pelo coração do Brasil dos irmãos Villas-Boas, refeita cinquenta anos depois num documentário empenhado

5) Serra Pelada – A Lenda da Montanha de Ouro – A história do maior garimpo de ouro a céu aberto contada com riqueza de detalhes

6) Vai que Dá Certo – A comédia que mais me divertiu no ano, graças, sobretudo, à química do elenco

7) Serra Pelada – O diretor Heitor Dhalia refez Serra Pelada com a produção mais impecável de 2013

Serra Pelada: a impecável recriação do lendário garimpo de ouro

Serra Pelada: a impecável recriação do lendário garimpo de ouro

8) Somos Tão Jovens – Embora com um roteiro irregular, Thiago Mendonça me emocionou revivendo Renato Russo

9) Por que Você Partiu? – Um documentário caseiro sobre chefs franceses no Brasil que me surpreendeu pela falta de pretensão

Continua após a publicidade

10) A Coleção Invisível – Uma história curiosa, um desfecho-surpresa e Walmor Chagas se despedindo com classe do cinema

A Coleção Invisível: a despedida de Walmor Chagas do cinema

A Coleção Invisível: a despedida de Walmor Chagas do cinema

Gostou deste post? Então clique aqui e curta a minha página do blog no Facebook e tenha mais informações sobre cinema

Quer saber mais sobre cinema? Clique aqui

Quer saber quais os dez filmes mais bem avaliados por mim na Veja São Paulo? Clique aqui

Publicidade