Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Tudo Sobre Cinema

Bridgerton faz sucesso na Netflix e é uma válvula de escape no ponto certo

No topo das séries mais vistas na plataforma, a trama, que é comparada com Gossip Girl e Cinquenta Tons de Cinza, conta com muitas fofocas e cenas quentes,

Por Helena Galante Atualizado em 14 jan 2021, 18h23 - Publicado em 15 jan 2021, 06h00

Shonda Rhimes, produtora de sucessos como Grey’s Anatomy e Scandal e autora do livro O Ano em que Disse Sim, está por trás de Bridgerton. No topo da lista das séries mais vistas na Netflix, a trama rendeu comparações com Gossip Girl (sim, há muita fofoca) e Cinquenta Tons de Cinza (sim, há muitas cenas quentes).

Mas não se engane: só Shonda poderia fazer de Londres de 1813 o palco para uma alta sociedade diversa com negros e brancos rodopiando juntos em lindos bailes — sem sombra de preconceito. No papel principal da primeira temporada, a ótima atriz Phoebe Dynevor vive Daphne Bridgerton, primogênita da família que deve buscar um marido. Para valorizar seu passe, faz um acordo com o duque Simon Basset (o novo galã Regé-Jean Page, que já passou dos 2,6 milhões de seguidores no Instagram), tão sedutor quanto convicto na solteirice. É exagero e escapismo na medida para divertir.

+Assine a Vejinha a partir de 6,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 20 de janeiro de 2021, edição nº 2721

Continua após a publicidade
Publicidade