Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Memória Por Blog Uma viagem no tempo às décadas passadas por meio de suas histórias, costumes e curiosidades.

Os videoclipes internacionais mais bizarros dos anos 80

No início da era dos pequenos filmes musicais, eles não sabiam muito bem o que fazer

Por Roosevelt Garcia 13 abr 2017, 18h24

Nos anos 80, a MTV americana apareceu pra mudar o conceito de televisão comercial, sendo a primeira emissora a transmitir música 24 horas por dia. Graças a isso, artistas pop que somente poderiam ser “vistos” em performances ao vivo passaram a apresentar sua música como um pequeno filme, contando uma história enquanto cantavam. Os videoclipes se tornaram a maneira mais comum de se divulgar uma música para o mercado.

Acontece que nessa época, o conceito de videoclipe ainda era muito novo, pouca gente tinha a manha de contar uma história com músicas e imagens que fizessem sentido em uma obra de apenas 3 ou 4 minutos, e assim surgiram diversas pérolas encaradas como piadas hoje em dia, mesmo que a música em si seja de qualidade.

Os anos 80 acabaram marcados por essa mistura inexplicável: boas músicas com videoclipes bizarros. Veja alguns exemplos:

•    I Ran – A Flock of Seagulls
O conceito de New Wave ganha novo sentido nesse clipe do A Flock of Seagulls. Não é somente o visual da banda, principalmente do vocalista Mike Score, que assusta. A maquiagem pós-moderna das modelos e aquele ambiente cercado de espelhos pretendia ser uma nova linguagem. E o que é aquela câmera enrolada em papel alumínio?
https://youtu.be/iIpfWORQWhU

 

•    Harden My Heart – Quarter Flash
Apresentações circences, visual pós-apocalíptico e um lança-chamas, tudo pra mostrar que eu vou “endurecer meu coração”. Então tá.
https://youtu.be/OqeKV2UYq1Q

 

•    Separate Ways – Journey
O Journey sempre foi uma banda respeitada, tem diversos hits em sua carreira, músicas realmente inesquecíveis, inclusive essa. Quer continuar gostando de Separate Ways? Não assista nunca ao videoclipe! Os músicos tocando instrumentos imaginários é o ápice do vídeo.
https://youtu.be/LatorN4P9aA

 

•    Total Eclipse of the Heart – Bonnie Tyler
Essa música tocou ad nauseum nos anos 80, e ainda toca por aí até hoje. Fez um enorme sucesso, e muita gente gosta (o que não é o meu caso). Mas o videoclipe é uma pérola que merece uma tese de mestrado. Acho que tentaram um clima de filme de terror, meia-luz, casa assombrada, aparições. Se for isso, conseguiram. Esse clipe é uma das coisas mais aterrorizantes que eu já vi. No mau sentido, é claro.
https://youtu.be/lcOxhH8N3Bo

 

•    You Spin Me Round – Dead or Alive
Presente em todas as pistas dos anos 80, essa música foi o maior sucesso do Dead or Alive, e seu vocalista Pete Burns ainda a cantava em shows recentes (ele faleceu há poucos meses). De qualquer forma, o videoclipe é absolutamente desnecessário, sem muita coisa a acrescentar . Visual New Wave, num fundo infinito azul e performances duvidosas dos integrantes fazem o vídeo parecer mais engraçado do que deveria ser.
https://youtu.be/PGNiXGX2nLU

Continua após a publicidade

 

•   Lick it Up – Kiss
O Kiss sem máscara já não impõe muito respeito, mas nesse clipe, eles estão impagáveis. A cara de mau do Gene Simmons é hilariante. E os atores do clipe, então? Parece que estão entediados e mal podem esperar a hora de dar no pé.
https://youtu.be/Gcj34XixuYg

 

•    Don´t Go – Yazoo
A dupla britânica influenciou muita gente nos anos seguintes, apesar de ter durado apenas 2 anos em atividades. Seus hits dançantes foram brilhantes e alcançaram as primeiras posições das paradas europeias. No entanto, não se pode dizer o mesmo de seus vídeos. Seu maior sucesso, Don´t Go, ganhou um videoclipe com um visual pra lá de non-sense, mesmo para os anos 80.
https://youtu.be/PPeQGWL7fok

 

•    Just a Gigolo  – David Lee Roth
Tudo bem, aqui a tosquice é proposital e David Lee Roth é um mestre. A variedade de personagens bizarros é uma coisa surpreendente, o que serviu como uma luva pra ilustrar uma música que já foi gravada até pelo Village People.
https://youtu.be/PeXjBWN8LO8

 

•    Head Over Heels – Tears For Fears
Esta é, na minha humilde opinião, uma das melhores músicas do Tears For Fears, mas seu vídeo é uma sucessão de coisas bizarras passadas numa biblioteca, com direito até a um chimpanzé imitando as ações dos humanos. O vídeo é tão sem sentido que existe uma paródia dele, em que a letra da música fica descrevendo o que acontece na tela.
https://youtu.be/CsHiG-43Fzg

 

•    Stereotomy – Alan Parsons Project
Videoclipes com ideias esquisitas são comuns nos anos 80, mas as situações eram apenas filmadas, normalmente sem efeitos especiais. E quando se resolve usar efeitos para deixar um clipe mais interessante? Tentaram fazer isso nesse vídeo de uma das melhores bandas de rock progressivo de todos os tempos, mas os efeitos especiais jurássicos deixaram as imagens repetitivas ainda mais chatas.
https://youtu.be/hWIZ3rWv18o

 

E você, lembra de algum clipe internacional dessa época que merecia estar na lista? Comente!
Em breve, a edição nacional desta lista.

 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade