Como escrever pode ajudar a acalmar o coração

Maki De Mingo, autora do e-book 'Palavras de Presente', dá dicas para usar a escrita como forma de autocuidado

PAPEL E CANETA Sempre vi nas palavras escritas um jeito de me expressar e colocar para fora o que sentia — e me parecia tão difícil de falar a respeito. Quando pressentia que poderia explodir se não contasse minhas sensações, pegava papel e caneta e começava a desabafar.

MENTE CLARA Hoje vejo que esses eram momentos de confusão mental. Na época, só enxergava muitas distrações e pensamentos que não estavam relacionados com o que eu estava fazendo. Escrever pode ser um passo importante para a gente perceber que não está sentindo coisas tão legais assim, é uma forma de clarear a mente e se entender.

COMPARTILHAR IDEIAS Sempre fui apaixonada pela internet, descobri ali que eu poderia encontrar pessoas que se identificavam com as coisas pelas quais eu estava passando. Aprendi que, quando você esconde uma sensação ou um pensamento, ele ganha uma proporção muito maior do que tem na realidade. Então decidi escrever tudo o que eu penso, sem papas na língua nem filtros. Calhou de o lugar onde eu desabafo ser a internet — e todo mundo pode acessar. Mas é possível começar com um caderninho mesmo.

TUDO PERDOADO Quando as coisas saem da minha mente e vão para o papel, até os assuntos mais delicados, como depressão, ficam menos assustadores. Expor o que pensamos para o mundo também é um jeito de acolher outras pessoas que possivelmente estão passando pelas mesmas dificuldades. Este é o maior presente: escrever para trazer alívio ao coração de quem lê e passa a saber que não está sozinho.

CARTA PARA O MEDO Antes de lançar de forma independente o livro Palavras de Presente — 5 Maneiras de Usar a Escrita para Cuidar de Você, experimentei um episódio de muito medo. Pensava: será que as pessoas querem ler o que eu escrevo? Lembrei de um exercício do livro Grande Magia, de Elizabeth Gilbert, que sugere que você escreva uma carta para o seu medo. Foi o que eu fiz, e teve um efeito catártico. Eu me lembrei que alguém poderia naquela hora estar sentindo um medo semelhante, então segui em frente. Não posso ter medo do meu próprio medo.

LER É APRENDIZADO A escola cria um ambiente de leitura muito intimador. Você começa com grandes clássicos, que são maravilhosos, mas nada fáceis. Para descobrir o prazer da leitura, vale buscar assuntos que lhe interessem. Não existe não gostar de ler. Existe não ter encontrado ainda a leitura que combina com você. Todos temos bolsões de tempo e podemos escolher como utilizá- los. Está na fila do banco? É possível trocar os aplicativos de redes sociais pelo Kindle e ler ali mesmo.

POR ONDE COMEÇAR Diário é um formato incrível de escrita. Faço um método que se chama “páginas matinais”. Todas as manhãs (ou sempre que dá), escrevo três páginas sobre tudo o que está na minha cabeça. É um jeito de esvaziar a mente.

DE VOLTA À VIDA Gosto muito do livro Sobre a Escrita, de Stephen King. Ele diz que “a escrita não é a vida, mas acho que, algumas vezes, pode ser um caminho de volta a ela”.Tem uma coisa de fato curativa em colocar no papel o que a gente sente. Eu acho terapêutico e sei que pode ser para você também. No fim, só posso desejar que descubra que escrever é muito mais gostoso do que difícil, e que é, sim, um caminho de volta à vida.

 (Arquivo pessoal / Reprodução/Veja SP)

Maki De Mingo é a escritora à frente do blog @desancorando. Autora do e-book Palavras de Presente — 5 Maneiras de Usar a Escrita para Cuidar de Você, é a convidada do episódio ‘Escrever para Perdoar’ do podcast Jornada da Calma, que vai ao ar na segunda (12).

Publicado em VEJA SÃO PAULO de 14 de agosto de 2019, edição nº 2647.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Erivan da Silva Oliveira Filho

    Adorei! Parabéns Má, por conseguir levar pra mais pessoas, e de forma leve, o que superou e que te motiva❣️