Bronzeamento com biquíni de esparadrapo faz sucesso na capital

Técnica que utiliza a fita do tipo esparadrapo e desenha um biquíni na pele ganha cada vez mais adeptas

Depois do sucesso do biquíni feito de fita isolante, que se tornou hit entre as cariocas neste verão, as paulistanas estão enchendo as clínicas de bronzeamento da capital e utilizando um acessório curioso para conquistar a cor e a maquinha da estação.

A moda nas clínicas por aqui, no entanto, é a do biquíni de esparadrapo. “Como não temos o costume de pegar o ‘sol na laje’, esse artigo é o que deixa a marquinha mais bonita. A luz da máquina de bronzeamento não atravessa o tecido e deixa a pele intacta”, explica Carolina Mazzi, que é sócia da irmã Natasha em uma rede de clínicas de bronzeamento.

Produzido em no máximo quinze minutos, o modelo do ‘traje’ sai conforme o corpo e o gosto da cliente. Na clínica Mazzi e Mazzi, o adorno é cobrado à parte do bronzeamento. Pelo biquíni, paga-se 20 reais.

A cliente tem a opção de escolher o bronzeamento a jato (uma espécie de tinta que pinta o corpo, deixando-o bronzeado por até dez dias). A sessão, que é única, custa 150 reais. “A única desvantagem da técnica é ter de manter o biquíni no corpo por oito horas, sem tomar banho, pois esse é o tempo de ação da tinta na pele”, explica Carolina.

Já quem prefere o bronzeamento na máquina de luz ultravioleta, pode escolher entre sessões de trinta, quarenta ou sessenta minutos (com preços de 55, 75 e 110 reais, respectivamente). “Para quem vai estrear na técnica, o indicado é realizar uma sessão por semana até obter o tom desejado. Já para a manutenção da cor, é preciso apenas de uma sessão por mês”, orienta Carolina Mazzi.

Outra clínica que atende as mulheres que procuram o biquíni de esparadrapo é a Beach Bronze. “Uso a técnica há mais de dez anos”, conta Drica Oliveira, proprietária do estabelecimento que atende cerca de quarenta mulheres por dia. A modelo Núbia Olliver é uma das clientes.

Por lá, o biquíni não tem valor separado e a sessão de bronzeamento na máquina de luz ultravioleta, que ela chama de ‘ferrari’, custa 140 reais. “Para as mulheres que têm a pele branquinha, quatro sessões são suficientes para ficar com um bronzeado impecável”, ensina a profissional.

A técnica de bronzeamento artificial realizada com máquinas de luz ultravioleta é liberada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Clínica Mazzi e Mazzi
Unidade Tatuapé: 2368-9792
Unidade Santana: 2364-8212
Unidade Bela Vista: 3105-4887

Beach Bronze
Avenida Cupecê, 3383. Telefone: 98343-0154

Veja também
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s