Unânime Noite

Resenha por Julia Flamingo

Não se importe se não entender a proposta do curador Bernardo José de Souza, que quis juntar obras de 28 artistas inspiradas pela literatura. Deixe de lado sua confusa sugestão — que tem como ponto de partida a ficção científica e o romance investigativo, dois territórios explorados pelo autor argentino Jorge Luis Borges — para dar mais atenção aos trabalhos. O grande destaque da mostra é O Sono Louco: Quem Vigia o Vigia?, de Daniel Jablonski. A instalação reúne relógios, fotografias e gráficos que registram a performance feita durante um mês. O artista dormiu amarrado a um antigo relógio de ponto para registrar os momentos em que efetivamente acordava: se era na hora em que o despertador tocava, antes ou depois. Outro destaque é a obra de Marilá Dardot. Uma grande bobina de papel ligada a uma máquina de escrever apresenta diversas frases que contêm a palavra “palavra”, num jogo metalinguístico. Até 2/7/2016.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.