Clique e assine por apenas 5,90/mês

Star Wars – A Ascensão Skywalker

Tipos de Gêneros dramáticos: Aventura, Ficção científica
VejaSP:

Resenha por Miguel Barbieri Jr.

Em 1977, George Lucas provocou uma revolução no cinema com uma ficção científica que entrou para a história. Era Guerra nas Estrelas. O nono e derradeiro capítulo termina, 42 anos depois, com Star Wars — A Ascensão Skywalker. A nova trilogia teve início em 2015 com O Despertar da Força (o melhor) e seguiu com Os Últimos Jedi, de 2017. Para quem acompanha a saga de Lucas desde o início e é fã de carteirinha, prepare o lenço. J.J. Abrams, diretor e roteirista, entrega uma aventura para iniciados, já que há referências e citações de quase toda a cinessérie. Na trama, o Imperador Palpatine está vivo e quer eliminar a turma de rebeldes. Só que a jovem Rey (Daisy Ridley) e seus companheiros de resistência, Poe (Oscar Isaac) e Finn (John Boyega), decidem ir atrás dele antes que a barbárie comece. Chewbacca e R2-D2 acompanham o trio. Kylo Ren (Adam Driver), o temido neto de Darth Vader que ficou meio “esquecido” no episódio anterior, volta com energia renovada, quer levar Rey para o lado sombrio da força e trava com ela uma luta com sabres de luz, talvez a melhor sequência do filme. A fórmula que J.J. Abrams usou em O Despertar da Força se repete aqui: personagens “das antigas” retornam, pegadinhas na linha “será que morreu mesmo?” voltam à cena e, é claro, com a morte da atriz Carrie Fisher, em 2016, há a comovente despedida de sua personagem, a Princesa Leia. A revelação que todos esperam (qual a origem de Rey?) dá uma esfriada na expectativa, redimida, porém, nas duas últimas palavras ditas por ela no fim do longa-metragem. Direção: J.J. Abrams (Star Wars: Episode IX — The Rise of Skywalker, EUA, 2019, 141min). 12 anos. Estreou em 18/12/2019.

    info
  • Direção: J.J. Abrams
  • Duração: 142 minutos
  • Recomendação: 12 anos
  • País: Estados Unidos
  • Ano: 2019
Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.