Clique e assine por apenas 6,90/mês

John Heartfield

VejaSP:

Resenha por Jonas Lopes

A chegada do nazismo ao poder na Alemanha foi, sem sombra de dúvida, uma das principais tragédias do século XX. Até hoje historiadores discutem se a ascensão política de Adolf Hitler teria sido favorecida pela complacência da população, arrasada pela inflação do período entreguerras e vulnerável a discursos populistas. Nem todos, contudo, abandonaram a resistência naquele momento, como comprova a sarcástica retrospectiva de John Heartfield (1891-1968). A mostra reúne cinquenta fotomontagens publicadas de 1930 a 1938 na Revista Ilustrada do Trabalhador. A faixa de tempo aborda desde o início da influência do Partido Nacional-Socialista, atravessa a nomeação do Führer como chanceler, em 1933, e vai até pouco antes da II Guerra Mundial. O irreverente Heartfield chamava-se, na verdade, Helmut Herzfield. O fotógrafo, designer gráfico e cenógrafo adotou o nome anglicizado em 1916, em protesto contra a xenofobia germânica em relação à Inglaterra. Nas obras influenciadas pelo aspecto grotesco de Goya e Daumier, ele não tem pudores para esculhambar o regime de Hitler. O líder aparece vestido de imperador, recebendo propina e em um exame de raio X com uma suástica no lugar do coração. Outra colagem o exibe travestido de Karl Marx. Nada, porém, supera dois médicos analisando a coluna de um homem, curvada devido à repetição da saudação hitlerista com o braço levantado. Até 24/02/2013.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.