Diana

Tipos de Gêneros dramáticos: Monólogo dramático
VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Dirceu Alves Jr.

Celso Frateschi é o tipo de ator que leva o espectador a procurar subtextos em suas palavras. No caso do monólogo Diana, de sua autoria, não se faz necessário muito esforço. A situação vivida pelo protagonista pode ser facilmente associada àquelas enfrentadas por minorias. Dirigido por Rudifran Pompeu, o artista interpreta um professor de línguas de uma escola da periferia. Traído pela mulher e saturado da realidade, ele perambula pelo centro de São Paulo e, no Largo do Arouche, se encanta com a figura esculpida na obra Depois do Banho, de Victor Brecheret, a quem decide chamar de Diana. Em um transe, trava longas conversas com o monumento e, confundido com outra pessoa, não tarda a ser levado por policiais. Frateschi recorre aos delírios do personagem para tratar de situações absurdas comuns em nosso cotidiano e promove uma associação capaz de aproximá-lo de vítimas de ações policiais ou chacinas (60min). 14 anos. Estreou em 12/7/2019.

    info
  • Direção: Rudifran Pompeu
  • Duração: 60 minutos
  • Recomendação: 14 anos
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s