Deborah Colker – Cão sem Plumas

Resenha por Carolina Giovanelli

Após o fim da temporada de seu espetáculo com o Cirque du Soleil na cidade, a talentosa diretora carioca engata apresentações da montagem Cão sem Plumas, mostrada no Teatro Alfa em 2017. A peça, inspirada no poema homônimo de João Cabral de Melo Neto, traz treze bailarinos que aparecem junto a projeções de cenas filmadas em cidades ribeirinhas de Pernambuco. As gravações dividem bastante a atenção do público e, em alguns momentos, se sobrepõem à coreografia. Coberta de lama, a trupe aborda a destruição da natureza (70min). Livre.

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Para curtir o melhor de São Paulo!
Receba VEJA e VEJA SP impressas e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.
Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique.

Assinando Veja você recebe semanalmente Veja SP* e tem acesso ilimitado ao site e às edições digitais nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.
*Para assinantes da cidade de São Paulo

a partir de R$ 39,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.