Água na Oca

VejaSP
starsstarsstarsstarsstars

Resenha por Jonas Lopes

A megaexposição
reflete sobre a relação do homem com a água
e já recebeu mais de 170.000 visitantes. No
total, 8.000 metros quadrados de área expositiva
da Oca estão ocupados com trabalhos
audiovisuais e interativos, aquários, terrários,
imagens, vídeos, esculturas e maquetes. Na
vertente artística, sobressaem as esculturas do
inglês William Pye, as fotos da carioca Claudia
Jaguaribe e um vídeo do alemão Thomas Demand.
O forte da mostra, contudo, está na parte educativa. Documentários são exibidos nas
janelas (não por acaso em forma de escotilha)
do prédio projetado por Oscar Niemeyer, enquanto
no 2º andar o visitante deita em um
colchão-d’água para assistir a um vídeo projetado
no teto. A instrutiva instalação As Cores
da Amazônia, ao explicar as diferenças entre o
clima de vários rios da região, faz “chover” no
braço do visitante. De 26/11/2010 a 08/05/2011.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s