Música

Após polêmica com show, Wesley Safadão doa cachê e critica governo

Justiça questionou valor de 575 000 reais e chegou a suspender a apresentação, que ocorreu para mais de 100 000 pessoas neste sábado (25), na festa de São João

Por: Tatiana Izquierdo - Atualizado em

wesley-safadao
Wesley Safadão durante apresentação na maior festa de São João do mundo, em Caruaru, Pernambuco, no sábado (25) (Foto: Reprodução/Facebook)

Caruaru, município de Pernambuco, nordeste do país, se envolveu em uma polêmica na última semana. A cidade conta com a maior festa junina do mundo, feito registrado no livro dos recordes, o Guinness Book. Tanta grandiosidade atrai milhares de turistas para curtir os shows que a prefeitura organiza para divertir as visitas. Wesley Safadão, uma das atrações, foi o personagem principal do caso sobre o alto valor investido para sua apresentação, estimada em 575 000 reais.

+ Wesley Safadão organiza casamento avaliado em 1 milhão de reais

A exibição chegou a ser suspensa por meio de uma liminar, expedida pelo juiz José Fernando de Souza. A ação se deu por conta de um movimento popular, movido por advogados da cidade. Em nota, a Fundação de Cultura de Caruaru informou que recorreu da decisão pois a "ausência de Wesley Safadão seria um dano irreparável à economia de Caruaru e região".

O show aconteceu neste sábado (25) para mais de 100 000 pessoas e, durante a apresentação, Safadão declarou que todo o cachê será doado para as instituições de caridade do lugar e que "o dinheiro de Caruaru voltará para Caruaru" e fez críticas ao governo. "Muita gente foi no meu Instagram reclamar que eu estava tirando dinheiro de Caruaru. Gente, o problema do país não é culpa minha não. O problema do país não é meu. É o governo que tem que resolver, o governo que tem que pagar bem os professores, é o governo que tem que pagar bem as pessoas, não eu. Eu não falei nada pra ninguém, mas, de tudo isso que eu fiz aqui e todo o meu cachê de hoje, eu não vou pegar nenhum centavo disso. Todo meu cachê vai ser revertido para as instituições de caridade e eu faço questão de falar isso em público".

"A gente provou o que tinha pra provar sobre o dinheiro. Eu recebi sim meu cachê já e agora eu vou doar tudo, pronto. A tal da oposição desceu o cacete na prefeitura e acabou sobrando pra mim, que não tinha nada a ver com a parada. Se alguém tem que descer o cacete na prefeitura, que faça. Mas eu não tenho culpa de nada. E o dinheiro tá de volta pra Caruaru, mas pra quem precisa de verdade", finalizou o cantor, que seguiu com a apresentação. Confira o vídeo:

 

Entenda o caso

A contratação foi feita em um momento em que a prefeitura enfrenta grave crise financeira, com gastos acima do limite e estado de emergência por conta da seca. Além do valor pago a Safadão, ainda existem outros 3,5 milhões de reais investidos para a contratação dos demais artistas que se apresentam na festa. O custo total da folia de 2016 chega aos 13 milhões de reais.

+ Wesley Safadão: o furacão do forronejo

Safadão é considerado o artista mais popular do momento, com faturamento anual perto da casa dos 12 milhões de reais e cachês por apresentação que chegam até os 800 000 reais. Além dos muitos shows e agenda lotada - ele conta com cerca de 27 apresentações por mês -, a popularidade do cantor só cresce. Há rumores de que ele esteja cotado para participar de dois especiais de fim de ano da TV Globo, seja um dos participantes da Dança dos Famosos e ainda possível jurado da quinta temporada do The Voice Brasil

Fonte: VEJA SÃO PAULO