Glamping

Vida de Marajá: Índia

Ambientes são divididos por grandes cortinas de puro algodão

Por: Rachel Verano - Atualizado em

Glamping, Índia - 2244a
Rajastão versão luxo: fogueira ao entardecer (Foto: Divulgação)

Tudo por aqui evoca os tempos dourados do Império Mogul — da decoração dos ambientes às receitas do restaurante. Nas dez tendas, onde o pé-direito alcança 6 metros de altura, os ambientes são divididos por grandes cortinas de puro algodão. Os 108 metros quadrados de cada acomodação, sempre geladinhas pelo ar-condicionado, são distribuídos entre a varanda, uma sala, um lounge com day bed, um quarto com cama king-size, um closet e um banheiro à la française – com toalete e banheira separados. Nas áreas comuns, há uma sala de estar recheada de coffee table books sobre a Índia, um restaurante e uma tenda-spa — a massagem Namastê, por exemplo, dedica-se à região das costas, do pescoço e da cabeça. Mas os refúgios mais concorridos são a piscina, cercada de futons, e a enorme lareira, acesa todos os dias no fim da tarde. No restaurante não há cardápio fixo, e todo o atendimento é personalizado. Mas há uma horta que fornece ervas, especiarias, frutas e legumes fresquinhos para a cozinha. Localizado nos arredores do Ranthambore National Park, no Rajastão, uma antiga reserva de caça do marajá de Jaipur, o acampamento tem como principal atração safáris (em jipes conversíveis ou em camelos), nos quais são figurinhas fáceis os famosos e raros tigres-de-bengala.

+ Sete opções de glamping: camping com glamour

AMAN-I-KHÁS. Diária a partir de 1.705 reais para duas pessoas, com suplemento de 456 reais para todas as refeições e bebidas. Telefone: (91) 7462 252-052. www.amanresorts.com.

Fonte: VEJA SÃO PAULO