Crianças

Victor de Seixas mostra versatilidade na peça 'Cadê Todo Mundo? V2.0'

O ator mostra todo o seu talento sozinho, no centro do picadeiro

Por: Luiz Fukushiro - Atualizado em

Victor de Seixas_Cadê todo mundo?_2158
Seixas, em ação: na falta dos artistas, o palhaço decide fazer todos os números do circo (Foto: Divulgação)

Com formação em mímica, técnicas de palhaço e dança contemporânea, o ator Victor de Seixas se apropria de diversas linguagens para entreter a criançada na peça ‘Cadê Todo Mundo? V2.0’. O “V2.0” do título refere-se à versão em português do roteiro, originalmente escrito em inglês pelo próprio Seixas e já encenado na Inglaterra, Irlanda e França. Na montagem em cartaz no Teatro Paulo Eiró, ele incorpora o palhaço Tozinho, mestre de cerimônias do “famoso” Circo do Solano (uma brincadeira com o Cirque du Soleil). Durante uma apresentação, nenhum dos artistas anunciados por ele dá as caras no picadeiro. Para não ter de devolver o dinheiro do ingresso e mandar o público de volta para casa, o próprio Tozinho resolve realizar todos os números.

Constantemente, o personagem entra e sai por uma porta giratória que o leva para trás de um biombo, onde troca os coloridos figurinos e coloca máscaras e perucas. Assim, transforma-se em tipos como um ilusionista chinês, um cantor de ópera ou a engraçada Creuza, a assistente do mágico. Sempre que pode, Seixas busca voluntários na plateia para ajudá-lo nas palhaçadas, como domar um esperto leão (também, claro, interpretado por ele). Entre um esquete e outro, surgem boas oportunidades para rir do humor ingênuo e despretensioso desse palhaço, em um espetáculo simples, mas cheio de bossa.

Cadê Todo Mundo? V2.0 (60min). Rec. de 4 anos. Estreou em 13/3/2010. Teatro Paulo Eiró (600 lugares). Avenida Adolfo Pinheiro, 765, Santo Amaro, tel.: 5546-0449. Sábado e domingo, 16h. R$ 5,00 (crianças de até 12 anos) e R$ 10,00. Bilheteria: a partir das 15h (sáb. e dom.). Até 18 de abril.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO