Vale a viagem

VEJA “Comer & Beber” elege o melhor do Litoral Paulista

Conheça alguns dos restaurantes, bares e casas de comidinhas vencedores

Por: Daniel Salles e Fábio Galib

Manacá - LITORAL - 2248
Lagosta ao molho de alecrim (158 reais): carro-chefe do Manacá, em São Sebastião (Foto: Ligia Skowronski)

Nas bancas da Grande São Paulo, do Litoral Norte e da Baixada Santista a partir deste sábado (17), bem no início da temporada de verão, a nova edição especial de VEJA “Comer & Beber” dedicada ao Litoral Paulista reúne uma seleção de 600 restaurantes, bares e estabelecimentos de comidinhas localizados na costa do estado. Um júri composto de 42 críticos, especialistas e personalidades da região elegeu as melhores casas em 35 categorias — metade deles apontou os campeões de Peruíbe a Bertioga e os demais escolheram os vencedores de São Sebastião a Ubatuba.

+ Férias: operação Litoral Norte

+ Roteiro 'Comer & Beber': restaurantes, bares e comidinhas fora de SP

Entre os vencedores do Litoral Norte estão alguns clássicos, como o Manacá. Capitaneado pelo restaurateur Edinho Engel, à frente do também premiado Amado, em Salvador, o endereço de São Sebastião sagra-se o melhor na categoria peixes e frutos do mar. Na lista de pratos do cardápio, sobressai a lagosta ao molho de alecrim com salteado de legumes (158 reais). Instalado em um cenário exuberante, em meio à vegetação tropical, o restaurante também apresenta uma bem elaborada carta de vinhos, na qual brancos e rosés ganham destaque.

Outro que figura entre os catorze premiados das redondezas é o variado Marakuthai, da jovem chef Renata Vanzetto. Com uma filial na capital, nos Jardins, a sede, em Ilhabela, aposta em uma cozinha contemporânea com toques orientais. São exemplo dessa fusão as tirinhas de mignon com molho de curry picante acompanhadas de arroz de jasmim e farofa de banana (45 reais).

"Comer & Beber" - LITORAL - 2248
A edição e o drinque da Cafeteria do Museu, em Santos: união de expresso, creme de leite, chocolate, chantili e sorvete de creme (Foto: Reprodução/Ligia Skowronski)

No conjunto de botecos, quiosques e outras casas do gênero, brilha o Bar do Patto Loko, em Ubatuba, cuja carta de drinques foi novamente considerada imbatível. O botequim, que também recebeu duas indicações no quesito para ir a dois, capricha nas caipirinhas feitas com vodca (15 reais) ou cachaça artesanal (13 reais) produzida em Ubatumirim. São quinze combinações, que escoltam comidinhas como a casquinha de siri (11 reais) feita com leite de coco e azeite de dendê.

Marakuthai e Bar do Patto Loko - LITORAL - 2248
Tiras de mignon com molho de curry, arroz de jasmim e farofa de banana do Marakuthai, em Ilhabela (acima), e caipirinhas do Bar do Patto Loko, em Ubatuba: dupla campeã (Foto: Ligia Skowronski)

No Litoral Sul, vinte dos 21 troféus foram para estabelecimentos de Santos. A exceção é o Dalmo Bárbaro, com matriz no Guarujá, agraciado por suas receitas de pescados, a exemplo da pescada-cambucu grelhada com alcaparras e batata sautée (98 reais). Vanderci Ribeiro, chef e dono do A Fonte Bistrô, aberto no José Menino em março deste ano, saiu-se duplamente vitorioso. Seu restaurante, procurado principalmente pela paella de frutos do mar (85 reais), foi apontado o melhor variado e a principal novidade gastronômica do Litoral Sul.

Petit Verdot - LITORAL - 2248
Petit Verdot, em Santos: eleito a revelação da cena noturna do Litoral Sul (Foto: Ligia Skowronski)

Outro que tem motivos para comemorar é o empresário e jornalista José Rodrigues, proprietário do Petit Verdot, no Boqueirão. Com uma carta de vinhos que soma 350 rótulos, como o tinto chileno Casas del Toqui Carmenère (59 reais), o estabelecimento foi premiado na especialidade bar revelação. “Quis abrir um negócio no qual as pessoas não se sentissem intimidadas em consumir a bebida”, diz Rodrigues, que faz as vezes de sommelier. “Vem daí o nosso sucesso.” Na disputa para eleger a padaria campeã, quem levou a melhor foi a Casa Santa Marta, cujas gôndolas da matriz, no Gonzaga, exibem mais de 11.000 apetitosos itens. Invencível na categoria melhor café, o expresso da Cafeteria do Museu, no centro, fatura o título pela quinta vez.

Fonte: VEJA SÃO PAULO