Protesto

Usuário do metrô tira a camisa por falta de ar-condicionado

Marcelo Santos diz ter sofrido bullying na rede depois da publicação da imagem no Twitter

Por: Juliana Deodoro - Atualizado em

pelado metro
Marcelo Santos tirou a camisa dentro do metrô que estava sem ar-condicionado (Foto: Reprodução / Twitter)

Há duas semanas, o auxiliar de departamento pessoal Marcelo Santos passou mal dentro da Linha 3-Vermelha do Metrô por causa do calor. O ar-condicionado, que deveria estar refrescando os usuários já apertados no horário de pico, cumpria a função oposta e jogava ar quente para dentro da composição. Na noite da última quarta-feira (8), Marcelo pegou exatamente o mesmo trem, o L26, e a condição era a igual.  "A manutenção do metrô vem pecando e não é de hoje. Eu cansei e chutei o pau da barraca. Tirei a camisa e pedi para um desconhecido tirar uma foto minha."

A imagem, publicada em seu Twitter pessoal e compartilhada por perfis com dicas para os cidadãos como o @UsuariosMetroSP, ganhou a rede. Agora, o auxiliar diz estar sendo vítima de bullying virtual. "Disseram que estou querendo aparecer, me chamaram de urso, disseram 'que nojo, um cara pelado no metrô'". Antes que o mal entendido se espalhe, Marcelo garante que tirou a camisa por cinco segundos, apenas para tirar a foto. "Eu acho um desrespeito com os outros usuários. Queria fazer um protesto e só."

A atitude de "fiscal" do sistema sob trilhos é exercida por ele desde 2012. Pelo Twitter, Marcelo, que pega a linha vermelha de Artur Alvim à Barra Funda todos os dias, reporta problemas como portas quebradas, excesso de usuários e atrasos. "É um trabalho voluntário. O metrô sempre me atendeu muito bem, mas o ar condicionado é um problema sério. Ou está na última potência ou está desligado."

O Metrô afirmou que o problema foi resolvido na quarta mesmo. "A composição foi retirada de circulação e recolhida para o pátio de manutenção. Hoje, esse trem já está circulando com o ar-condicionado em funcionamento integral." A companhia lembra ainda que para informar falhas os usuários podem ligar no número 0800-7707722, mandar SMS para 9 7333-2252 ou mensagens pelo site e redes sociais.

Entre críticas e elogios, o auxiliar pretende continuar com o trabalho e promete ações ainda mais drásticas caso o ar-condicionado continue não funcionando."Vou começar a andar com short debaixo da calça. Se faltar o ar de novo, vou tirar", promete.

+ O que você acha do site da Vejinha? Responda aqui

Fonte: VEJA SÃO PAULO