Teatro

'Um Navio no Espaço ou Ana Cristina Cesar' em cartaz no Sesc Santana

Paulo José e sua filha, Ana Kuerten, estão no drama sobre a poetisa

Por: Dirceu Alves Jr. - Atualizado em

‘Um Navio no Espaço ou Ana Cristina Cesar’_2165
Ana Kutner e Paulo José: montagem em família (Foto: Walter Carvalho)

A poetisa carioca Ana Cristina Cesar (1952-1983) foi professora de inglês, despontou nas rodas literárias dos anos 70 e fez mestrado em Londres. Bela e bem-nascida, tinha uma vida bastante instável emocionalmente. Em 1982, quando trabalhava como analista de roteiros da Rede Globo, conheceu o ator e diretor Paulo José — e uma relação pouco amistosa se estabeleceu entre ambos. A convivência de outrora transforma-se agora em desagravo teatral poético. Baseado em roteiro de Maria Helena Kühner e Walter Daguerre, o antipatizante do passado montou Um Navio no Espaço ou Ana Cristina Cesar, espetáculo no qual também atua.

Protagonizado por Ana Kutner — filha de Paulo José e muito parecida com a personagem —, o drama é construído com fragmentos da obra e cartas de Ana Cristina costurados pela mediação provocativa do ator e diretor. Em cenário com uma plataforma suspensa por cordas, a atriz convence ao dar voz a anseios menos complexos da poetisa, quase sempre contestada pelo irônico interlocutor. A montagem lança pistas sobre o que inspirou a escrita de Ana Cristina e usa animações lúdicas e divertidas sobre ela. Talvez esteja longe da imagem “mal-humorada” e “pedante” descrita por Paulo José no início da peça, mas contribui para difundir uma autora que, deprimida, se jogou da janela do apartamento dos pais e não viu sua obra ganhar espaço.

AVALIAÇÃO ✪✪✪

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO