Cidade

Trecho de ciclovia na Paulista é concluído

Obra, com custo estimado em 15 milhões de reais, só deve ser concluída em junho

Por: Estadão Conteúdo

Obras Ciclovia Paulista
Parte da ciclovia já foi concluída, mas tapumes permanecerão no local  (Foto: Veja São Paulo)

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) concluiu as obras da ciclovia no "miolo" da Avenida Paulista, entre a rua Augusta e a Avenida Brigadeiro Luís Antônio, na região central de São Paulo. Os tapumes, no entanto, devem permanecer na via até o fim do mês, para evitar uma invasão de bicicletas antes de a sinalização estar finalizada. Essa invasão poderia causar acidentes.

+ Projeto de expansão das ciclovias custa mais que o triplo do previsto

As obras da ciclovia são apenas parte da reforma em curso na Paulista. Lá há também obras urbanísticas na Avenida Bernardino de Campos: reforma de calçadas, aterramento de fios, mudança na iluminação e poda de árvores. É um trabalho feito com a AES Eletropaulo. "A inauguração [da ciclovia] só vai ser feita quando as intervenções urbanísticas estiverem prontas", diz o superintendente da CET Ronaldo Tonobohn.

+ Os detalhes da obra que criará uma ciclovia na Avenida Paulista

São essas obras que impedem a abertura da ciclovia já neste mês. Entretanto o cronograma da companhia para a obra, divulgado em março, está mantido: a inauguração oficial da via só vai acontecer em junho.

A proposta na Paulista foi que a faixa exclusiva fosse um eixo de ligação entre o Ibirapuera, os Jardins e o Pacaembu. A obra está estimada em R$ 15 milhões - a maior parte do custo refere-se às melhorias urbanas na Bernardino de Campos.

Doutor Arnaldo

Agora, com a obra perto do fim, a CET estuda estender o eixo de ciclovias da Avenida Paulista. Técnicos vão começar a analisar a viabilidade de uma faixa exclusiva de bicicletas na avenida Doutor Arnaldo. "Vamos começar os estudos", confirma Tonobohn. "Vamos fazer pelo menos uma conexão com a Avenida Sumaré. Dali em diante, as vias são muito estreitas", afirma o superintendente da CET.

+ Confira as últimas notícias

Segundo o secretário municipal de Transporte, Jilmar Tatto, de janeiro até agora a prefeitura tem conseguido uma execução média de 20 quilômetros de ciclovia a cada mês, mesmo diante dos protestos de moradores.

Os técnicos trabalham para atingir a meta de construção de uma rede de 400 quilômetros de vias exclusivas ainda neste ano. O prazo oficial, entretanto, é o fim do ano que vem, quando termina o mandato de Fernando Haddad. 

Fonte: VEJA SÃO PAULO