Comportamento

Tendência "lumbersexual" chega ao Brasil e propõe visual rústico

Look lenhador, que prega o uso de barba, camisa xadrez e stylist mais viril compõe a nova tendência masculina do momento

Por: Tatiana Izquierdo

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

A nova tendência entre os homens atenados com a moda é a onda lumbersexual. Na prática, significa ostentar barba com pelos mais compridos que o tradicional, usar camisa xadrez, calça jeans clássica, botas e outros elementos que deixam o visual mais "machão".

+ Que tal cuidar da mente e corpo com tratamentos rápidos?

O estilo mais rústico, parecido com ‘lenhadores de filmes americanos’, vem crescendo entre os homens. O termo lumbersexual nasceu da união de ‘lumberjack’ (lenhador, em inglês) com ‘sexual’. A modinha já vem fazendo sucesso no exterior. No Brasil, ainda caminha lentamente, mas já tem os seus representantes: Cauã Reymond e Bruno Gagliasso estão entre eles. Lá fora, Jake Gyllenhaal, Ryan Gosling, Gerard Butler e Joe Manganiello representam a nova categoria.

O visual lumber surge como contraponto aos metrossexuais. No começo dos anos 2000, famosos como David Beckham e Cristiano Ronaldo elevaram até as últimas consequências os cuidados masculinos com a aparência. Apareciam sempre com barbas e sobrancelhas feitas, usavam roupas justíssimas e não escondiam de ninguém que passavam cremes específicos para cada área do corpo.

Engana-se, porém, quem acha que os lumbersexuais são tão desleixados assim. A preocupação estética existe, mas é canalizada de outra forma. Só para manter a barba maior, por exemplo, o homem precisa dedicar cuidados específicos na hora de aparar os fios. Compor o visual exige atenção. É preciso escolher uma bota bacana e comprar roupas no tamanho certo. A questão aqui é ter ter atitude.

O look básico do lumbersexual

Camisa xadrez de flanela

Lumbersexual
(Foto: Reprodução)

Calça jeans

Lumbersexual
(Foto: Reprodução)

Suspensório

Lumbersexual
(Foto: Reprodução)

Botas

Lumbersexual
(Foto: Reprodução)

 

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO