Cidade

Temporal deixa uma pessoa morta e causa transtornos na capital

Árvore caiu sobre um táxi e o passageiro morreu no local; no cemitério da Consolação, muro cedeu

Por: Veja São Paulo - Atualizado em

  • Voltar ao início

    Compartilhe essa matéria:

  • Todas as imagens da galeria:

A chuva forte que atinge a capital paulista desde o final da tarde desta segunda-feira (22) provocou diversos transtornos na cidade. Ao menos uma pessoa morreu, parte do muro do Cemitério da Consolação caiu e dois rios e três córregos também transbordaram. Na manhã desta terça-feira (23) a cidade ainda enfrenta pontos de alagamentos, problemas com semáforos e interdições por queda de árvores.

+ Prefeitura anuncia plano contra enchentes na capital

Por volta das 21h50, uma árvore caiu em cima de um táxi na esquina entre as Ruas Itacolomi e Alagoas, na região da Consolação, no centro da cidade. O passageiro, administrador de empresas Ricardo Galvão Mendes, de 33 anos, morreu no local. O motorista sofreu apenas ferimentos leves, segundo a Polícia Militar.

+ Vinte milhões de veículos terão de trocar de extintor até dia 31

Pouco antes, por volta das 21h35, parte do muro do Cemitério da Consolação desabou. Um carro, estacionado na Rua Mato Grosso, acabou soterrado pelos escombros, mas, de acordo com o Corpo de Bombeiros, ninguém ficou ferido.

Transbordamentos

Na noite da segunda, houve ainda o transbordamento de dois rios: o Tamanduateí, na esquina entre a Avenida do Estado e a Rua Mercúrio, no centro, e o Aricanduva, na altura da Rua Manilha, na zona leste. Três córregos também transbordaram. O primeiro foi o Ipiranga, na zona sul. Depois, o Ribeirão Vermelho, na zona norte, e o Ribeirão dos Meninos, na zona sul.

+ Confira as últimas notícias

Às 10h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registra dois pontos de alagamentos nas vias monitoradas: na Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, na altura do número 1.500, e na Avenida Educador Paulo Freire, nas imediações do número 3.036.

Ainda segundo a CET, a cidade registrava 13 quedas de árvore e 98 semáforos sem funcionar.

Com informações de Estadão Conteúdo

Fonte: VEJA SÃO PAULO