CIDADES

Temporal causa deslizamento de terra e mata ao menos dez em São Paulo

Regiões mais afetadas foram as cidades de Mairiporã, Francisco Morato e Franco da Rocha. Na capital, bombeiros resgataram seis pessoas no Jardim Ângela

Por: Estadão Conteúdo

Alagamento - Caieiras
Área alagada no centro de Caieiras, na Grande São Paulo (Foto: Nivaldo Lima/Futura Press/Folhapress)

A chuva que cai desde a quinta e a madrugada desta sexta (11) causou deslizamentos e fez vítimas fatais. De acordo com os bombeiros, ao menos dez pessoas morreram e onze ficaram feridas por causa dos temporais na Região Metropolitana de São Paulo. Outras duas pessoas estão desaparecidas. 

Na rua da Primavera, número 500, em Mairiporã, município da Região Metropolitana de São Paulo, cinco pessoas morreram após um atingir casas próximas a um morro. O acidente ocorreu às 21h54 de quinta, 10. Outras sete pessoas foram resgatas com vida e encaminhadas a pronto-socorros. 

+ Ferramenta na internet permite achar verbete oficial sobre doenças

Na rua Irã, em Francisco Morato, três pessoas morreram e duas foram resgatadas após um desabamento às 0h38. Pouco antes, na Rua Raul Pompeia, duas pessoas morreram soterradas por um delizamento de terra. 

Em Franco da Rocha há ruas completamente alagadas. Pessoas estão ilhadas em casa, mas algumas se arriscam a sair assim mesmo. As viaturas de uma delegacia de polícia da região estão debaixo d'água. Na cidade de Caieiras, o temporal também várias áreas da cidade. Carros foram danificados no centro da cidade.

Houve deslizamento de terra também na Rua Achaira, número 20 e a subprefeitura do M'Boi Mirim foi acionada. No Jardim Ângela, extremo sul de São Paulo, quatro pessoas foram resgatas de escombros de uma casa que desabou devido à forte chuva.

+ Confira as últimas notícias da cidade

Trânsito

Por volta das 6h57, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 67 quilômetros de lentidão na cidade. Uma das vias mais congestionadas é a Marginal do Tietê sentido Castello Branco, com mais de 20 quilômetros de congestionamento. A Marginal Pinheiros também está cheia de veículos da Rua Américo Brasiliense até Quintana sentido Castelo Branco, tanto na pista expressa quanto local.

CPTM

Os trens da linha Diamante estão circulando com velocidade reduzida e maior tempo de parada entre as estações Barueri e Itapevi por causa de problemas técnicos. Na Esmeralda, o mesmo acontece entre as estações Osasco e Grajaú devido a um alagamento. Na linha Rubi, os trens não estão circulando entre as estações Perus e Jundiaí. Entre as estações Luz e Perus, o funcionamento é normal.

Guarulhos

O aeroporto de Guarulhos ficou fechado desde às 23h50 por causa da chuva forte e reabriu às 6h06. Ao menos 12 voos foram transferidos para outros aeroportos e outros três foram cancelados.

Fonte: VEJA SÃO PAULO