Especial

As Boas Compras de Natal

Reunimos 300 ideias garimpadas em 203 lojas, de pulseiras (por 10 reais) nas cores da moda a uma superbike (de 3 500 reais)

Por: Simone Esmanhotto e Tati Amaro [Produção: Astrid Van Rooy, Lyvia Sayão e Vanessa Mendes César com fotos de Fabio Mangabeira e Sergio Conrado] - Atualizado em

Presentes de Natal - decoração
Objetos que são tendência na decoração fazem parte da seleção (Foto: Fabio Mangabeira e Sérgio Conrado)

Numa cidade em que falta tempo e sobram endereços de compras — a capital concentra 54 shopping centers, além de ruas especializadas como a Gabriel Monteiro da Silva e um “parque de diversões” como a 25 de Março —, o melhor presente para os paulistanos com espírito de Papai Noel é contar com um guia de compras que contemple bolsos e gostos diversos. Nos links a seguir, reunimos 300 ideias garimpadas em 203 lojas, de pulseiras (por 10 reais) nas cores da moda a uma superbike (de 3 500 reais). Desejamos que encontre aqui uma (ou mais) sugestão que combine com a sua árvore. 

+ 70 acessórios que são a cara do verão

+ 50 sugestões por até R$ 100,00

+ 53 objetos que são tendência na decoração

+ 20 perfumes para o verão

+ 25 acessórios para turbinar a cozinha

+ 22 brinquedos best-sellers

+ 10 modelos de bicicleta

+ 10 eletrônicos lançados em 2013

+ 15 artigos esportivos

+ 25 ideias para quem vai viajar

+ Endereços

+ Especial de Natal

+ Fotografe a decoração de Natal e publique em nossa página

  • Variados

    Cartas da edição 2350

    Atualizado em: 6.Dez.2013

  • VEJA SÃO PAULO recomenda

    Atualizado em: 9.Out.2015

    Restaurante, espetáculo, exposição, doceria e outras atrações em cartaz
    Saiba mais
  • Mistérios da Cidade

    São Paulo terá primeiro campeonato de dominó em duplas

    Atualizado em: 6.Dez.2013

    Jogadores fanáticos que se reúnem em bar na Zona Leste querem promover o jogo na capital
    Saiba mais
  • Evento de música poderá ser assistido na página da Sky Live
    Saiba mais
  • Projeto vai facilitar acesso à Avenida Cidade Jardim a partir da Marginal Pinheiros
    Saiba mais
  • Cetesb avaliou a limpeza de 150 praias paulistas
    Saiba mais
  • Memória Paulistana

    Exposição retrata a trajetória dos ciganos

    Atualizado em: 6.Dez.2013

    Um dos registros mais antigos da presença do povo nômade em São Paulo é datado de 1726
    Saiba mais
  • Notas exclusivas sobre artistas, políticos, atletas, modelos e empresários que são destaque na cidade
    Saiba mais
  • Cerca de 100 barracos ocupam a calçada das ruas Helvétia e Dino Bueno, na Luz
    Saiba mais
  • Segurança / Espaços para eventos

    Além do Memorial, oito instituições funcionam sem alvará em São Paulo

    Atualizado em: 6.Dez.2013

    Centro Cultural São Paulo, MAM, Museu Lasar Segall e Museu da Língua Portuguesa não têm sequer o aval dos bombeiros
    Saiba mais
  • Com as contas no vermelho, o sócio e chef afirma ser uma crise provisória
    Saiba mais
  • Robson Padial criou ainda um encontro de literatura e doa livros no Terminal Campo Limpo
    Saiba mais
  • Se Preferir, Eu Desligo para Você conta com o apoio de vários nomes da cena teatral
    Saiba mais
  • Bruxas, xamãs e terapeutas holísticos transformam o veículo da Mystic Fair em uma miscelânea de rituais zen
    Saiba mais
  • Comportamento

    Confira as novidades da semana da coluna Bichos

    Atualizado em: 2.Out.2015

    A seção fala sobre a abertura de uma padaria pet na cidade
    Saiba mais
  • Projeto imobiliário na esquina com a Rua Caio Prado avança em meio a atrito crescente com moradores, que agora querem forçar a criação da área verde
    Saiba mais
  • Inspiradas no sucesso sem precedentes da Bacio di Latte, novas sorveterias de estilo italiano abrem as portas na região
    Saiba mais
  • Sappos, a primeira rede social voltada para fãs de televisão, já tem 90 000 usuários na cidade
    Saiba mais
  • Os atendimentos são realizados por alunos em fase de treinamento
    Saiba mais
  • Edição especial reúne 647 estabelecimentos, entre restaurantes, bares e comidinhas espalhados por doze cidades de praia
    Saiba mais
  • Confira quatro combinações que seguem a tendência
    Saiba mais
  • Brasileiros

    Brasil a Gosto

    Rua Professor Azevedo Amaral, 70, Jardim Paulista

    Tel: (11) 3086 3565

    8 avaliações
  • Brasileiros

    Coco Bambu

    Rua Azevedo Soares, 2150, Tatuapé

    Tel: (11) 4304 6221

    VejaSP
    10 avaliações

    Preste atenção no número: 1 770. Essa é a quantidade de pessoas que as três concorridas unidades paulistanas do Coco Bambu, rede “importada” de Fortaleza, comportam juntas. A menor delas, mas ainda assim de grandes proporções, tem 510 lugares e fica no Shopping Market Place. Inaugurada no mês de outubro, a novata já registra filas de clientes em busca das generosas receitas de pescados, caso do peixe jeri (R$ 112,20, para dois). Os filés de pescada-amarela na manteiga chegam com tomate ao toque de nata, cogumelo-de-paris e alcaparra. Arroz ao alho e purê de mandioca guarnecem a pedida. Exceção mais leve do cardápio, a chamada lula à italiana (anéis do molusco, pimentões e tomatinhos regados por azeite e limão; R$ 37,90) faz um bom início à refeição.

    Preços checados em 10 de maio de 2016.

    Saiba mais
  • Botecos

    Barteco

    Rua dos Pinheiros, 220, Pinheiros

    3 avaliações
  • Bar do Luiz Fernandes e Elídio Bar estão na lista
    Saiba mais
  • Sorveterias

    Diletto - Jardins

    Rua da Consolação, 3338, Consolação

    2 avaliações
  • A Turma da Mônica encena durante uma semana o musical A Fábrica de Brinquedos do Papai Noel. Na história, Mônica, Cebolinha, Magali, Cascão e Franjinha ajudam o bom velhinho a produzir os presentes das crianças. Entre uma música e outra, os personagens também convidam o público a refletir sobre o verdadeiro sentido do Natal. De 09/12 a 13/12/2013.
    Saiba mais
  • Restaurantes

    Dois restaurantes com cardápios infantis

    Atualizado em: 5.Dez.2013

    Arturito e Mercearia do Conde possuem boas opções na hora de matar a fome da garotada
    Saiba mais
  • A paulistana Ana Elisa Egreja, de 30 anos, projetou-se no cenário artístico ao participar do grupo 2000eOito. O coletivo de jovens talentos rendeu bons frutos, pois vários de seus ex-integrantes têm alcançado êxito no mercado, caso de Bruno Dunley, Marina Rheingantz e Rodrigo Bivar. Em sua mostra na Galeria Leme, Ana Elisa revela uma personalidade forte e um estilo inconfundível. Se os antigos colegas recorrem à infuência de nomes como o alemão Gerhard Richter e o belga Luc Tuymans, com imagens borradas e discussões sobre os limites da representação pictórica, ela não se parece com ninguém mais. As quinze pinturas da seleção, todas figurativas, são ultrarrealistas. Ainda assim, a obstinada riqueza de detalhes ironiza a tentativa de simplesmente mimetizar a vida ao redor. Não por acaso, há cenas de estranhamento, entre elas um cisne dentro de uma banheira, flamingos banhando-se em uma sala alagada de uma elegância decadentista e um plácido horizonte visto através do buraco de uma bala na janela. Alguns elementos se repetem nos trabalhos, a exemplo de vidros, tecidos, azulejos e espelhos. Em tempo: um livro caprichado sobre a produção da artista acaba de ser lançado pela Editora Cobogó (144 páginas, R$ 110,00). De 23/11/2013 a 18/1/2013. Atenção: Neste sábado (18), às 12h30, haverá um bate-papo com Ana Elisa Egreja para o encerramento da exposição
    Saiba mais
  • Museus

    Estação Pinacoteca

    Rua General Osório, 66, Santa Efigênia

    Tel: (11) 3335 4990

    Sem avaliação

    A instituição fica no antigo prédio do Departamento Estadual de Ordem Política e Social (o Deops). Seus salões amplos e de pé-direito alto mostram-se perfeitos para receber trabalhos de grandes dimensões. A partir de outubro de 2016, o prédio passou a expor somente exposições contemporâneas, com peças do acervo da Pinacoteca produzidas a partir dos anos 80, além de mostras temporárias. Com o ingresso em m]aos, é possível também visitar o prédio principal da Pinacoteca localizada no Parque da Luz.

    Saiba mais
  • Última parte da Trilogia Pessoal, escrita por Jô Bilac, o drama enfoca uma crítica de arte (interpretada pelas atrizes Julia Marini e Cris Larin em fases distintas) surpreendida com o suicídio da inquilina do apartamento onde passou a infância. De volta ao imóvel, a protagonista reavalia a própria vida a partir de outras duas mortes que a marcaram. Com Taís Araújo, Luiz Henrique Nogueira e Jaderson Fialho. Estreou em 9/11/2013. Até 15/12/2013.
    Saiba mais
  • O ator Hugo Possolo investe em um monólogo tragicômico. Também autor do texto, ele interpreta um homem que passa a admirar um vira-lata e sua liberdade. Sob a direção de Rodolfo García Vázquez, Possolo explora sua técnica a serviço de um personagem que tem muito a dizer sobre o cotidiano nos grandes centros. Estreou em 24/5/2013. Até 26/4/2015.
    Saiba mais
  • Confira montagens ao ar livre que exploram pontos conhecidos da cidade
    Saiba mais
  • Ele também é autor das duas peças
    Saiba mais
  • Gustavo Merighi e Kiko Vianello protagonizam o drama do uruguaio Mario Benedetti que propõe uma reflexão sobre os regimes opressivos. Em cada um dos quatro atos são mostradas sessões de interrogatório de um preso político por um oficial da inteligência militar. Estreou em 30/10/2013. Até 1º/5/2014.
    Saiba mais
  • Trata-se da terceira edição do evento, que reúne na programação atrações musicais, peças de teatro, exibições de filmes, entre outras atividades. No domingo (13), o encerramento do festival ocorre na plateia externa do Auditório Ibirapuera. Icônicos nomes da música brasileira passarão pelo palco, entre eles Criolo, Ney Matogrosso, Elza Soares, Mano Brown, Pitty e Ava Rocha. Dia 13/12/2015.
    Saiba mais
  • Entre outros prêmios, Azul É a Cor Mais Quente levou a Palma de Ouro no Festival de Cannes deste ano e  foi escolhido o melhor filme estrangeiro pela Associação dos Críticos de Nova York. O diretor tunisiano Abdellatif Kechiche (de O Segredo do Grão) não se intimida em mostrar um relacionamento de mulheres com todos os pingos nos is. Vale o aviso: o longa-metragem possui três longas cenas de sexo bem pesadas com as protagonistas, Léa Seydoux e Adèle Exarchopoulos. Ambas também foram laureadas em Cannes. Magníficas, as duas entregam-se de corpo e alma aos papéis. Jovem descobrindo a sexualidade, Adèle (papel da atriz homônima) está num momento complicado da vida. Ela tem um namoradinho, mas quase nenhum prazer no sexo. Seu cotidiano muda radicalmente ao se aproximar de Emma (Léa), uma lésbica mais velha e assumida. O roteiro é elíptico: são etapas de um relacionamento construído de afinidades, rusgas e rupturas. Não fosse o erotismo explícito, o drama passaria por um arguto registro realista do amor, suas vertentes e fases. Prevaleceu, contudo, a polêmica. Estreou em 6/12/2013.
    Saiba mais
  • O livro de Stephen King e a realização de Brian De Palma fizeram um casamento perfeito em Carrie, a Estranha, de 1976. Imitado, homenageado e satirizado, o filme de terror virou cult. Quase quarenta anos depois, alguém inventa de fazer uma refilmagem. Nada contra remakes, desde que tragam renovação ou atualização à matriz. O problema aqui é justamente este: ser uma cópia fiel, porém pálida. Em alguns quesitos, mostra-se muito inferior ao original. A começar pela protagonista: Chloë Grace Moretz, de 16 anos, possui aparência de menina de boa família, ao contrário de Sissy Spacek, a primeira Carrie. Embora uma atriz competente em outros trabalhos (como Kick-Ass), Chloë não convence como a esquisita Carrie, a jovem que sofre bullying das colegas de escola. Quando contrariada, tem seu poder telecinético atiçado. O mal vem, em parte, da educação repressora da mãe, uma fanática religiosa interpretada por Julianne Moore. Os efeitos visuais, claro, ganharam um upgrade, mas o sabor requentado prevalece. Estreou em 6/12/2013.
    Saiba mais
  • Os quatro vencedores do Oscar: Kevin Kline (Um Peixe Chamado Wanda), Robert De Niro (Touro Indomável), Michael Douglas (Wall Street) e Morgan Freeman (Menina de Ouro). Por reunir um talentoso e premiado quarteto, esperava-se algo melhor desta anêmica comédia. Desde as primeiras cenas com os astros, dá para notar a mesmice na estereotipada apresentação dos personagens. Amigos desde a infância, eles envelheceram e moram em cidades distintas. Mais bem-sucedido do grupo, o empresário Billy (Douglas) ainda está solteiro, mas vai se casar com uma mulher que tem idade para ser sua filha. A fim de comemorar a união, convida seus três companheiros para uma despedida de solteiro em Las Vegas. Conservadora e muitas vezes previsível, a trama acena com um desfecho melodramático para encerrar com lagriminhas a “sessão da tarde” da terceira idade. Estreou em 6/12/2013.
    Saiba mais
  • Juan (Brandon López) e Samuel (Carlos Chajon) são amigos e moram na Guatemala. Cansados da miséria, decidem botar o pé na estrada numa perigosa rota até os Estados Unidos. Acompanha-os a garota Sara (Karen Martínez), que se disfarça de menino para parecer mais forte. No caminho, o trio é perseguido por Chauk (Rodolfo Domínguez), descendente de índios e, por isso, rechaçado pelo trio. A jornada será coberta de desventuras. Em seu primeiro longa-metragem, o diretor espanhol Diego Quemada-Díez faz uso de um desconcertante realismo social para enfocar a trajetória sem destino de adolescentes marginalizados em seu país. Não à toa, o realizador recrutou uma garotada inexperiente na área para dar mais veracidade à angustiante história. Estreou em 6/12/2013.
    Saiba mais
  • A distribuidora Espaço Filmes dá início a uma programação de classe. Com o objetivo de relançar clássicos e cults do passado, a empresa traz às telas um dos melhores longas-metragens de Alfred Hitchcock, Um Corpo que Cai. Como as novas gerações tiveram poucas chances de vê-lo nos cinemas, eis a oportunidade. A trama envolve um detetive aposentado (papel de James Stewart) que volta à ativa na missão de investigar Madeleine (Kim Novak), esposa de um amigo de faculdade. Há algo que prejudica o seu trabalho, no entanto: ele sofre de acrofobia, o medo de altura. Lançado em 1958, o filme seduz pelo suspense, além de possuir a aura de uma obra-prima. Reestreou em 6/12/2013.
    Saiba mais
  • A Retrospectiva do Cinema Brasileiro, em cartaz no CineSesc (Rua Augusta, 2075) até o dia 30 de dezembro, reprisa 57 filmes. Entre as boas pedidas está Para Minha Amada Morta, suspense dramático estrelado por Lourinelson Vladmir e Fernando Alves Pinto, programado para sexta (9/12), às 21h30. De 1º a  30/12/2016. Confira a programação: Quinta, 1º de dezembro 15h - A Frente Fria que a Chuva Traz (2015), Neville D’Almeida 17h - Miller & Fried - As Origens do País do Futebol (2016), de Luiz Ferraz 19h – Califórnia (2015), de Marina Person 21h30 – Geraldinos (2015), de Pedro Asbeg e Renato Martins Sexta, 2 de dezembro 15h - O Roubo da Taça (2016), de Caito Ortiz 17h - De Onde Eu te Vejo (2014), de Luiz Villaça 19h - Do Pó da Terra (2016), de Mauricio Nahas 21h30 - Boi Neon (2015), de Gabriel Mascaro Sábado, 3 de dezembro 15h – Fome (2015), de Cristiano Burlan 17h – Paratodos (2017), de Marcelo Mesquita 19h - Nise - O Coração da Loucura (2015), de Roberto Berliner 21h30 - Tudo Que Aprendemos Juntos (2015), de Sérgio Machado Domingo, 4 de dezembro 15h - 1976: O Ano da Invasão Corinthiana (2016), de Ricardo Aidar e Alexandre Boechat 17h - 5x Chico - O Velho e Sua Gente (2015), de Gustavo Spolidoro, Ana Rieper, Camilo Cavalcante, Eduardo Goldestein e Eduardo Nunes 19h - Lua em Sagitário (2015), de Marcia Paraiso 21h30 – Yorimatã (2014), de Rafael Saar Segunda, 5 de dezembro 15h - Trago Comigo (2015), de Tata Amaral 17h - Sinfonia da Necrópole (2014), de Juliana Rojas 19h - Chico – Artista Brasileiro (2015), de Miguel Faria Jr. 21h30 - Baile de Formatura (2016), de Lufe Steffen Terça, 6 de dezembro 15h - Love Snaps (2016), de Daniel Ribeiro e Rafael Lessa 17h - O Silêncio do Céu (2016), de Marco Dutra 19h - Mais Forte que o Mundo (2016), Afonso Poyart 21h30 - Ela Volta na Quinta (2014), de André Novais Oliveira Quarta, 7 de dezembro 15h - Aquela rua tão Triumpho (2016), de Gabriel Carneiro 15h - Mate-me, Por Favor (2015), de Anita Rocha da Silveira 17h - Ponto Zero (2015), de José Pedro Goulart 19h - Menino 23 - Infâncias Perdidas no Brasil (2016), de Belisario Franca 21h30 – Ausência (2014), de Chico Teixeira Quinta, 8 de dezembro 15h - Beira-Mar (2015), de Filipe Matzembacher e Marcio Reolon 17h – Ralé (2015), de Helena Ignez 19h - 82 Minutos (2014), de Nelson Hoineff 21h30 - Se Deus Vier Que Venha Armado (2015), de Luis Dantas Sexta, 9 de dezembro 15h - Aquela rua tão Triumpho (2016), de Gabriel Carneiro 15h - O Último Poema (2015), de Mirela Kruel 17h - Big Jato (2014), de Claudio Assis 19h - Oração Do Amor Selvagem (2015), de Chico Faganello 21h30 - Para Minha Amada Morta (2015), de Aly Muritiba Sábado, 10 de dezembro 15h - Love Snaps (2016), de Daniel Ribeiro e Rafael Lessa 15h - Chatô – O Rei do Brasil (2015), de Guilherme Fontes 15h - Histórias de Alice (2009), de Oswaldo Caldeira 17h - Mãe Só Há Uma (2016), de Anna Muylaert 19h - Um Namorado para Minha Mulher (2014), de Julia Rezende 21h30 – Aquarius (2016), de Kleber Mendonça Filho Domingo, 11 de dezembro 17h - Califórnia (2015), de Marina Person 19h - Samba & Jazz (2014), de Jefferson Mello 21h30 - De Onde Eu te Vejo (2014), de Luiz Villaça Segunda, 12 de dezembro 15h - Campo Grande (2015), de Sandra Kogut 17h - O Gigantesco Ímã (2014), de Petrônio Lorena e Tiago Scorza 19h - Imagens do Inconsciente: Fernando Diniz – Em busca do espaço cotidiano (1984), de Leon Hirszman 21h30 - Nise - O Coração da Loucura (2015), de Roberto Berliner Terça, 13 de dezembro 15h - Quanto Tempo o Tempo Tem (2015), de Adriana L. Dutra 17h - Amores Urbanos (2015), de Vera Egito 19h - Imagens do Inconsciente: Adelina Gomes – No Reino das Mães (1984), de Leon Hirszman 21h30 - Hestórias da Psicanálise - Leitores de Freud (2015), de Francisco Capoulade Quarta, 14 de dezembro 15h - Tudo Que Aprendemos Juntos (2015), de Sérgio Machado 17h - Oração Do Amor Selvagem (2015), de Chico Faganello 19h - Imagens do Inconsciente: Carlo Pertuis – A Barca do Sol (1984), de Leon Hirszman 21h30 - A Loucura Entre Nós (2015), de Fernanda Vareille Quinta, 15 de dezembro 15h - Menino 23 - Infâncias Perdidas no Brasil (2016), de Belisario Franca 17h - Ausência (2014), de Chico Teixeira 19h - Yorimatã (2014), de Rafael Saar 21h30 - 1976: O Ano da Invasão Corinthiana (2016), de Ricardo Aidar e Alexandre Boechat Sexta, 16 de dezembro 15h - Uma Noite em Sampa (2016), de Ugo Giorgetti 17h - Mais Forte que o Mundo (2016), Afonso Poyart 19h - Beira-Mar (2015), de Filipe Matzembacher e Marcio Reolon 21h30 - Mãe Só Há Uma (2016), de Anna Muylaert Sábado, 17 de dezembro 15h - Cidade de Deus - 10 Anos Depois (2013), de Cavi Borges e Luciano Vidigal 17h - O Escaravelho do Diabo (2016), de Carlo Milani 19h - Ralé (2015), de Helena Ignez 21h30 - O Silêncio do Céu (2016), de Marco Dutra Domingo, 18 de dezembro 15h - Ponto Zero (2015), de José Pedro Goulart 17h - Trago Comigo (2015), de Tata Amaral 19h - Boi Neon (2015), de Gabriel Mascaro 21h30 - A Frente Fria que a Chuva Traz (2015), Neville D’Almeida Segunda, 19 de dezembro 15h - Vidas Partidas (2016), de Marcos Schechtman 17h - Do Pó da Terra (2016), de Mauricio Nahas 19h – Marginal (2016), de Alex Miranda Terça, 20 de dezembro 15h - Chico – Artista Brasileiro (2015), de Miguel Faria Jr. 17h - Samba & Jazz (2014), de Jefferson Mello 21h30 - 82 Minutos (2014), de Nelson Hoineff Quarta, 21 de dezembro 15h - Paratodos (2017), de Marcelo Mesquita 17h - Ela Volta na Quinta (2014), de André Novais Oliveira 19h - Para Minha Amada Morta (2015), de Aly Muritiba Quinta, 22 de dezembro 15h - Se Deus Vier Que Venha Armado (2015), de Luis Dantas 17h - Chatô – O Rei do Brasil (2015), de Guilherme Fontes 19h - O Roubo da Taça (2016), de Caito Ortiz 21h30 - Campo Grande (2015), de Sandra Kogut Sexta, 23 de dezembro 15h - O Escaravelho do Diabo (2016), de Carlo Milani 17h - Geraldinos (2015), de Pedro Asbeg e Renato Martins 19h - Amores Urbanos (2015), de Vera Egito 21h30 - Aquarius (2016), de Kleber Mendonça Filho Segunda, 26 de dezembro 15h - Um Namorado para Minha Mulher (2014), de Julia Rezende 17h - Hestórias da Psicanálise - Leitores de Freud (2015), de Francisco Capoulade 19h - Miller & Fried - As Origens do País do Futebol (2016), de Luiz Ferraz 21h30 - O Shaolin do Sertão (2016), de Halder Gomes Terça, 27 de dezembro 15h - Marginal (2016), de Alex Miranda 17h - A Loucura Entre Nós (2015), de Fernanda Vareille 19h - O Último Poema (2015), de Mirela Kruel Quarta, 28 de dezembro 15h - Lua em Sagitário (2015), de Marcia Paraiso 17h - Cidade de Deus - 10 Anos Depois (2013), de Cavi Borges e Luciano Vidigal 19h - Quanto Tempo o Tempo Tem (2015), de Adriana L. Dutra 21h30 - Big Jato (2014), de Claudio Assis 21h30 - Uma Noite em Sampa (2016), de Ugo Giorgetti Quinta, 29 de dezembro 15h - 5x Chico - O Velho e Sua Gente (2015), de Gustavo Spolidoro, Ana Rieper, Camilo Cavalcante, Eduardo Goldestein e Eduardo Nunes 17h - Histórias de Alice (2009), de Oswaldo Caldeira 19h - O Gigantesco Ímã (2014), de Petrônio Lorena e Tiago Scorza 21h30 - Sinfonia da Necrópole (2014), de Juliana Rojas Sexta, 30 de dezembro 15h - O Shaolin do Sertão (2016), de Halder Gomes 19h - Fome (2015), de Cristiano Burlan 17h - Vidas Partidas (2016), de Marcos Schechtman 21h30 - Mate-me, Por Favor (2015), de Anita Rocha da Silveira
    Saiba mais
  • Habi, a Estrangeira, Blue Jasmine e Jovem & Bela são algumas das opções para viajar na sala de cinema
    Saiba mais
  • Para encerrar sua programação de cinema em 2013, o Centro Cultural Banco do Brasil apresenta uma retrospectiva de peso. O Cinema de Maurice Pialat, que começa na quarta (11/12), traz a filmografa completa do diretor francês, conhecido por trabalhos à margem do conservadorismo. Até o dia 29, haverá a projeção de dez longas e seis curtas-metragens de Maurice Pialat (1925-2003), incluindo Sob o Sol de Satã, vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1987. Embora tenha trabalhado com grandes astros, sua carreira ficou marcada pelas fitas de tom realista e improviso nas filmagens. O drama romântico Loulou (1980), agendado para sexta (13/12), às 19h30, flagra a paixão de uma burguesa casada (Isabelle Huppert) por um ex-presidiário (Gérard Depardieu). De 11 a 29/12/2013.
    Saiba mais
  • Filmes

    Atriz Julianne Moore estrela dois filmes

    Atualizado em: 6.Dez.2013

    A americana estreia com os longas Como Não Perder Essa Mulher e Carrie, a Estranha
    Saiba mais
  • Música erudita

    Falstaff
    13 avaliações
    Inspirada na peça As Alegres Comadres de Windsor, de William Shakespeare, a última ópera composta pelo italiano Giuseppe Verdi ganha remontagem no Teatro São Pedro. Com direção do maestro Silvio Viegas, a obra conta a história de honra e vingança do personagem-título, homem de caráter duvidoso que se torna alvo do ódio das pessoas que ele prejudicou. Ele é interpretado pelo barítono Rodolfo Giugliani. O rico Sr. Ford ganha vida por meio do também barítono, já o papel de Alice Ford ficou a cargo da soprano Edna D'Oliveira. A direção cênica fica por conta do italiano Stefano Vizzioli. Uma palestra gratuita ministrada por Leandro Oliveira, que analisa as circunstâncias históricas da composição e apresenta curiosidades que a envolvem, será realizada antes de todas as récitas. Dias 12, 14, 17, 19, 20 e 21/6/2015.
    Saiba mais
  • Variados

    Primeiras letras

    Atualizado em: 6.Dez.2013

Fonte: VEJA SÃO PAULO