Justiça

Russomanno é absolvido pelo Supremo e pode concorrer à prefeitura

Líder das pesquisas em São Paulo, deputado federal era acusado de apropriação de bem público

Por: Veja São Paulo

celso russomanno
O político: livre para disputar a eleição (Foto: Eduardo Enomoto)

Por 3 votos a 2, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) reverteu nesta terça (9) a condenação por peculato (apropriação de bem público) do deputado federal Celso Russomanno, do PRB.

O político foi acusado de nomear Sandra de Jesus em cargo comissionado entre 1997 e 2001 sendo que, na prática, ela atuaria na produtora Night and Day, cuja propriedade é do político.

O parlamentar havia sido condenado inicialmente em fevereiro de 2014, pela Justiça Federal do Distrito Federal, mas recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Celso Russomanno é acusado de não pagar salário a ex-namorada

Relatora da ação penal 504, a ministra Carmem Lúcia manteve a condenação, mas reduziu a pena em um mês, totalizando dois anos e um mês de prisão, em regime semiaberto. O revisor do caso, Dias Tóffoli, contrariou a decisão de Carmen e votou pela absolvição. Gilmar Mendes e Celso de Mello acompanharam Tóffoli. Teori Zavascki votou pela condenação do parlamentar.

Segunda pesquisa Datafolha, Russomanno lidera a corrida eleitoral na capital com 25% das intenções de voto. Em segundo lugar aparece Marta Suplicy (PMDB), com 16%. Luiza Erundina (PSOL) tem 10% e é seguida por Fernando Haddad (PT), com 8%, e João Doria (PSDB), com 6%.

Fonte: VEJA SÃO PAULO