Última chance

Sete peças que saem de cartaz neste domingo (16)

"A Crônica da Casa Assassinada" está entre os espetáculos que se despedem dos palcos

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

Hedwig e o Centímetro Enfurecido
Pierre Baitelli interpreta um vocalista transexual no musical "Hedwig e o Centímetro Enfurecido" (Foto: Rodrigo Esper)

Sete peças que estão em cartaz na cidade, entre elas o infantil "O Cadarço Laranja", acabam suas temporadas no domingo (16). Não perca tempo e garanta seu ingresso para conferir os espetáculos abaixo:

 

  • Adaptação de Dib Carneiro Neto para o romance homônimo de Lúcio Cardoso. Com direção de Gabriel Villela, o drama surpreende pela concisa e ainda assim fiel adaptação do ótimo livro do escritor mineiro. Xuxa Lopes interpreta Nina, uma carioca casada com Valdo (Flávio Tolezani), membro de uma família mineira decadente. A trama ganha contornos de uma disputa entre os valores de cada um a partir de fatos tirados de um diário, cartas e confissões de pessoas que conviveram com Nina, em uma encenação muito bem conduzida por Villela.  Estreou em 16/09/2011. Até 16/10/2011.
    Saiba mais
  • De Philip Ridley. No drama, os gêmeos Presley e Haley (vividos por Darson Ribeiro e Juliana Calderón) ficam reclusos em um mundo próprio para se proteger — e se privar — da violência e da luxúria. Eles fazem uma dieta à base de chocolate e pílulas para dormir. A chegada de um homem misterioso, Cosmo Disney (papel de Dan Nakagawa), revoluciona a rotina dos irmãos. Um provocativo e certeiro torpedo direcionado à paranoia dos dias atuais. A encenação equilibra um forte realismo com elementos de fábula e consegue inquietar o espectador com seu discurso atual e relevante, apesar de se estender um pouco além da conta. Com Alexandre Tigano. Estreou em 09/09/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Dirceu Alves Jr.: De Jean Paul Sartre (1905-1980). Escrito pelo filósofo francês em 1945, o drama é centrado em três personagens que não se conhecem. Eles estão trancados em uma sala e tentam descobrir por que estão naquele lugar. Estreou em 17/05/2011. Acontece nos dias 7, 8, 9, 14, 15 e 16/10/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Carol Pascoal: Adaptação de Jô Abdu para obra de Ovídio. Com supervisão-geral de João Falcão, a comédia musical reinaugura o Teatro Itália, dentro do Edifício Itália. Inspirados na coletânea de frases e pensamentos do poeta — presentes em A Arte de Amar —, os atores discorrem sobre a conquista e, amparados por uma banda, interpretam músicas de Chico Buarque, Cartola e Roberto Carlos, entre outros compositores. Estreou em 26/08/2011. Até 16/10/2011.
    Saiba mais
  • Resenha por Carol Pascoal: De John Cameron Mitchell. O musical estourou em 1998 no circuito off- Broadway, já foi levado ao cinema e ganha agora a uma adaptação brasileira. Em clima de show de rock (com direito a quatro músicos), narra a trajetória de Hansel, um rapaz nascido na Berlim Oriental e fã de música americana. Para se casar com outro homem e finalmente sair de casa, ele faz uma cirurgia de troca de sexo, que acaba malsucedida. A partir daí, torna-se Hedwig, assume os vocais de uma banda e enfrenta várias decepções amorosas. Pierre Baitelli e Felipe Carvalhido (em ótima atuação) se dividem no papel do protagonista. Juntos no palco quase o tempo inteiro, eles se apoiam e se completam nos ácidos diálogos. À vontade em cena, Eline Porto interpreta, entre outros personagens, Yitzahak, um cômico gay sérvio companheiro de Hedwig. Com texto cheio de referências a O Banquete, escrito por Platão, a peça mantém um tom bem-humorado e várias vezes é apimentada por menções a celebridades brasileiras. O diretor Evandro Mesquita imprime um ritmo intenso à encenação e pontua muito bem as participações de cada um dos atores. Estreou 26/08/2011. Até 16/10/2011.
    Saiba mais
  • Miriam Lins adaptou e dirige a comédia de Rodolfo da Rocha Carvalho. Um aposentado (Marcio de Lucca) sonha em ser ator. O convite para interpretar um homossexual em uma peça, no entanto, o envolve em vários mal-entendidos. Calcada em piadas politicamente incorretas, a peça traz todas as fórmulas para uma ampla comunicação e tem no elenco os atores Mateus Carrieri, Adelita Del Sent e Aldine Muller. Estreou em 5/10/2007. Até 29/10/2016.
    Saiba mais
  • Para crianças / Peças

    O Cadarço Laranja
    VejaSP
    Sem avaliação
    De Milton Morales Filho. Fazer a garotada pensar é o principal mérito da montagem, que propõe uma viagem surreal inspirada — de leve, claro — em teorias acerca de tempo e espaço do físico inglês Stephen Hawking. H. (Ernani Sanchez) perde o cordão do sapato e recorre a Busco (Leandro Madeiros), funcionário do burocrático Governo do Estado das Coisas Perdidas. Cansado da rotina e do chefe autoritário, Busco acompanha H. em uma fantástica aventura atrás do cadarço. Juntos, conhecem lugares esquisitos, caso do País do Ócio, onde descobrem como surgem as ideias brilhantes. No trajeto encontram uma garota expert em palavras cruzadas, uma cigana que lê cotovelos e outros tipos diferentes. Estreou em 10/03/2007. De 02/10/2011 a 16/10/2011.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO