ESPORTE

Sem técnico, Palmeiras coloca médico para dar entrevista

Segundo o médico, a entrevista já estava marcada antes mesmo da partida diante dos uruguaios

Por: Estadão Conteúdo - Atualizado em

allianz-parque
Estádio é de propriedade do Palmeiras em parceria com a WTorre (Foto: Anderson Chaurais)

Um fato curioso marcou a reapresentação do Palmeiras nesta quinta-feira, um dia após a derrota para o Nacional do Uruguai por 2 a 1 e a demissão do técnico Marcelo Oliveira. Ao invés de um dirigente ou um jogador dar entrevista, coube ao médico Rubens Sampaio a ingrata missão de conversar com os jornalistas.

+ Promotoria pede prisão preventiva de Lula

+ Fique de olho nas principais notícias da cidade

+ Mega exposição dos Beatles já tem data para abrir

Segundo o médico, a entrevista já estava marcada antes mesmo da partida diante dos uruguaios. "Eu já tinha combinado e tinha feito o pedido para me manifestar em relação a algumas críticas. Já estava combinado antes do jogo", explicou Oliveira, que trabalha no clube desde 1997. Segundo a assessoria de imprensa do Palmeiras, a entrevista já estava combinada, independente do resultado.

A decisão, entretanto, só foi comunicada aos jornalistas quando a maioria já estava dentro da Academia de Futebol.O treino estava marcado para ocorrer às 16h, mas sofreu um atraso, porque antes da atividade no campo a diretoria reuniu os atletas por cerca de uma hora e 15 minutos para cobrá-los e pedir uma nova postura com a chegada do novo treinador.

O nome mais cotado para assumir o cargo é Cuca, que tem conversas avançadas e pode ser anunciado antes do clássico com o São Paulo, domingo, no Pacaembu. O elenco alviverde volta aos treinos nesta sexta-feira, às 16h. Após a atividade, Alberto Valentim, que vai dirigir o time no clássico, dará entrevista.

Fonte: VEJA SÃO PAULO