Clima

São Paulo amanhece com nevoeiro londrino

Fenômeno foi causado pela queda abrupta de temperatura e umidade durante a madrugada

Por: Estadão Conteúdo

nevoeiro estação trem neblina
Forte nevoeiro atinge a região de Ermelino Matarazzo, Zona Leste de São Paulo (SP), na manhã desta quinta-feira (29) (Foto: Rogério Cavalheiro/Estadão Conteúdo)

A manhã desta quinta-feira (29) começou com neblina e baixas temperaturas na capital. Por volta das 3h foram registrados os primeiros pontos de névoa. Ao longo do dia a temperatura vai subir e pode chegar a 26ºC, mas durante a tarde uma frente fria vai passar pela costa do Estado, mudando a direção do vento.

A umidade vai favorecer garoa no período da noite e aumento de nebulosidade. A mínima prevista é de 13ºC. Segundo o meteorologista César Soares, da Climatempo, a entrada da massa de ar seco, como ocorreu nesta quarta-feira (28) favorece temperaturas mais baixas no amanhecer. Nesta madrugada, houve queda "muito abrupta", o que ocasionou a formação de névoa.

"Durante o entardecer, a noite e a madrugada, temos circulação de umidade que vem do mar para a região do continente. O vapor d'água acaba condensando em temperaturas mais baixas, dando origem ao nevoeiro. A receita do bolo para a formação de névoa é: baixa temperatura, baixa umidade e pouco vento", afirma.

A região de São José dos Campos, no Vale do Paraíba, chegou a registrar apenas 400 metros de visibilidade horizontal na manhã desta quinta.

Entre sexta-feira e domingo, a nebulosidade persiste, com possibilidade de chuva fraca. Com a frente fria, a máxima não deve passar dos 20ºC nesta sexta-feira (30). A mínima se mantém em 13ºC, segundo previsão do Climatempo. O final de semana segue a tendência da sexta e as temperaturas continuam baixas. A tendência é de oscilação entre 13ºC e 20ºC. No domingo (2), a previsão é de modesta elevação de temperatura, com máxima que pode chegar a 22ºC.

A previsão da Climatempo aponta para a possibilidade de temporais na próxima semana, que deve começar com temperaturas mais baixas. Isso porque uma instabilidade deve chegar do Paraguai para a região do Estado de São Paulo e promete chuvas para o interior e áreas da faixa leste da capital.

Fonte: Estadão Conteúdo