Serviço

Lojas da Santa Efigênia dedicam-se ao conserto de instrumentos musicais

Entre as 5 000 lojas de eletrônicos da região, alguns estabelecimentos fazem reparos em violões, acordeões e até cítaras

Por: Daniel Ottaiano - Atualizado em

Admilson Santana - Harmônica Santana - 2191
Acordeões: Santana restaura quarenta por mês (Foto: Fernando Moraes)

Nos sete quarteirões da Rua Santa Efigênia, no centro, e no seu entorno, encontram-se cerca de 5 000 lojas com toda sorte de componentes para computadores e eletroeletrônicos. Batendo perna por suas calçadas normalmente apinhadas de gente, consumidores atentos deparam com alguns estranhos no ninho: 23 espaços dedicados à venda e ao conserto de instrumentos musicais de diversos tipos. Além de guitarras, violões e teclados, há estabelecimentos que fazem reparos em objetos menos comuns.

Localizada no Viaduto Santa Efigênia, a Harmônica Santana, por exemplo, trabalha exclusivamente com acordeões, e os vende por preços que variam entre 1 000 e 22 000 reais. Já a troca das correias sai por 70 reais, e a confecção de um fole, a parte central da sanfona, custa 600 reais. “Restauramos cerca de quarenta por mês”, afirma o proprietário Admilson Santana. Um dos serviços mais comuns e também o mais trabalhoso e demorado é a afinação. Leva no mínimo quatro dias para ser concluído, em um processo que envolve três pessoas. Cada acordeão possui 325 vozes, as peças de metal responsáveis pelo som. Elas precisam ser retiradas, limpas e afinadas separadamente. 

Erlon Alves de Souza - 2191 - Instrumentos musicais
Guitarras: Souza constrói modelo com madeira de reflorestamento (Foto: Fernando Moraes)

Em um prédio da Rua Antonio de Godói trabalha o luthier Erlon Alves de Souza, de 27 anos, um especialista em instrumentos de cordas. Há dois anos na região e com onze de experiência, ele afirma que a maioria de seus clientes, cerca de 100 por mês, está interessada em reparos em guitarras, violões e baixos. “Mas já arrumei até uma cítara indiana”, diz ele. Seus serviços são procurados por músicos e pessoas que querem fazer a manutenção de algo herdado, por exemplo, do avô. “É aquele instrumento que estava esquecido em um canto da casa, que trazem para conservar em boas condições.” Seus serviços podem variar de 20 reais (no caso da instalação de uma tarraxa) até 2 000 reais, quando customiza peças. Souza dedica-se ainda a confeccionar guitarras. O primeiro modelo está à venda por 925 reais e foi produzido com material reciclado e madeira de reflorestamento. No mesmo espaço funciona uma escola de luteria, em que ele ensina a arte da restauração de instrumentos de corda. A mensalidade é 300 reais e o curso dura seis meses. 

Bispo Assistência Técnica - 2191 - Instrumentos musicais
Teclados: Bispo troca uma tecla por até 90 reais (Foto: Fernando Moraes)

 Em um mesmo edifício da Rua do Seminário é possível encontrar dois profissionais dedicados aos teclados. No 7º andar, Jorge Bispo comanda a Bispo Assistência Técnica, que recebe clientes próprios e faz serviços para lojas de música próximas. Quatro andares acima fica a JM, de José Faria de Souza. O custo de um trabalho básico, como uma tecla com falha, varia de 50 a 90 reais.

Um pouco mais distante, na Rua dos Andradas (paralela à Santa Efigênia), está a RCF Scavone. Além de vender, reforma trompetes, trombones, tubas, saxofones, flautas e clarinetes. Os serviços mais comuns são a revisão e a limpeza, com preços entre 100 e 280 reais, dependendo do aparelho. A região também reúne lojas dedicadas exclusivamente a vender uma variada gama de produtos novos e usados, como guitarras, violões, baterias e instrumentos de sopro, entre outros. Trata-se de uma opção alternativa à Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, a principal referência no ramo.

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO