Passeios

Zen: dez lugares para relaxar em São Paulo

De parques a Spa e centros religiosos, saiba onde é possível ficar calminho, calminho

Por: Bruno Machado - Atualizado em

Jardim Botânico: lugar tranquilo para passear com as crianças
Jardim Botânico: lugar tranquilo para passear com as crianças | Crédito: Fernando Moraes

Montamos um roteiro para quem quer fugir do estresse do dia a dia paulistano. São dez lugares para relaxar e aproveitar um dia de sossego.

 

Confira abaixo nosso guia do silêncio e da paz:

Basílica Nossa Senhora da Assunção (Mosteiro São Bento)

Se você prefere o silêncio de uma igreja, este é o lugar ideal. Ao cruzar as grossas portas do Mosteiro São Bento, o visitante se esquece de que está em pleno centro de São Paulo. Em contraste com o caos e o barulho de fora, dentro do prédio reina o silêncio e a paz. Lugar perfeito para relaxar, meditar ou fazer uma oração enquanto contempla belos vitrais e exemplares de arte sacra.

Centro de Estudos Budistas Bodisatva São Paulo

A casa, localizada atrás do Shopping Pátio Paulista, na Rua Maestro Cardim, tem programação para quem quer conhecer ou mesmo se aprofundar nos estudos do budismo. Técnicas de meditação, recitação de mantras e até sessões de cinema são organizadas sob orientação do Lama Padma Samten.

Centro de Meditação Kadampa Mahabodhi

Fundada há 19 anos, a casa  oferece cursos de meditação e retiros especializados para quem leva uma rotina agitada, com o objetivo de formar “meditadores urbanos”. Há também programação voltada para crianças uma vez por mês.

Jardim Botânico

É um pacífico recanto em meio à Serra do Mar, próximo da barulhenta rodovia dos Imigrantes. Conta com áreas relaxantes como o belíssimo Jardim de Lineu; o Lago das Ninfeias; e o Bosque dos Passuarés. Adultos podem descansar e relaxar enquanto as crianças se divertem no Castelinho.

Ouvillas, no Parque Villa-Lobos

Espaço do Parque Villa-Lobos dedicado ao relaxamento dos seus visitantes, que podem se sentar e deitar em bancos e espreguiçadeiras e descansar ao som do compositor Heitor Villa-Lobos, que dá nome ao parque.

Praça do Por do Sol
Praça do Por do Sol: para admirar a paisagem | Crédito: Roberto Setton

Praça do Por do Sol

Para quem teve um dia agitado, nada melhor que parar o carro na Rua Desembargador Ferreira França e se sentar na grama da praça Coronel Custódio Fernandes, mais conhecida como Praça do Por do Sol. É um dos melhores lugares de São Paulo para se ver o crepúsculo, admirar a paisagem e esquecer um pouco da rotina.

Solo Sagrado de Guarapiranga

Após a Segunda Guerra Mundial, o mestre japonês Mokiti Okada iniciou a construção do que chamou de protótipos de paraísos terrestres, os Solos Sagrados. No Brasil, esse lugar fica às margens da represa do Guarapiranga, na Zona Sul de São Paulo. É um dos lugares na cidade mais procurados para quem quer meditar. Ecumênico, o lugar também é usado por órgãos públicos, instituições privadas e religiosas para sediar eventos e cerimônias.

Spa Cidade Jardim

Se a ideia de relaxamento corresponde a uma boa massagem ou a um bom banho de ofurô, essa pode ser a melhor opção. Localizado dentro do Shopping Cidade Jardim, o spa oferece tratamentos voltados para quem quer repor as energias ou mesmo combater o estresse. Um deles, inclusive, conta com profissionais que desenham um programa exclusivo, de acordo com o perfil do cliente.

Templo Budista Zu Lai

O grandioso templo localizado em Cotia, na Grande SP, é a parada perfeita para quem busca um contato profundo com o budismo ou simplesmente um lugar para relaxar. O Zu Lai propaga o Mahayana, cuja tradição enfatiza o uso prático e cotidiano dos ensinamentos religiosos, portanto, o templo oferece diversos cursos, como meditação, mandarim e artes marciais.

Templo Busshinji
Templo Busshinji: para quem busca a tradição do zen-budismo | Crédito: Jair Magri

Templo Busshinji

Quem não quer se deslocar muito para descansar a mente tem como boa opção o Templo Busshinji, matriz da Escola Sotozen na América do Sul. No burburinho da Rua São Joaquim, na Liberdade, esse templo é dedicado a pessoas que buscam a tradição do zen-budismo. Ideal para quem quer se iniciar no zazen, técnica de meditação em que se procura não pensar em nada.

Fonte: VEJA SÃO PAULO