Esporte

Atacante Robinho é acusado de estupro em Milão, diz jornal

Jovem brasileira que mora na Itália teria feito a denúncia; jogador da seleção nega participação no episódio e diz que já tomou providências legais

Por: VEJA SÃO PAULO - Atualizado em

Robinho 2273
Robinho: ídolo do Santos é acusado de estupro na Itália (Foto: Alexandre Battibugli)

Atacante da seleção brasileira e do Santos, Robinho está envolvido pela segunda vez em uma acusação de estupro no exterior. Nesta quarta-feira (22), o jornal italiano Corriere della Sera informou que o Ministério Público do país pediu a prisão preventiva do jogador após denúncia feita por uma jovem brasileira que mora em Milão. Entretanto a Justiça negou o pedido. Por meio de um comunicado, o jogador diz que não tem qualquer participação no episódio mencionado e que providências legais já foram tomadas.

+ Jogos da Copa do Qatar podem acontecer de madrugada

Segundo a publicação, a garota de 18 anos afirma ter sido vítima de um estupro coletivo ocorrido em janeiro de 2013, quando Robinho defendia o Milan.

O jornal relata que a garota só foi à polícia seis meses depois da noite em que diz ter sido violentada. Ela conta ter conhecido Robinho num restaurante em que o atleta jantava com sua mulher e mais cinco amigos. Ele teria deixado a esposa em casa para voltar ao local com outras pessoas para reencontrar a jovem.

+ Surfista brasileiro pode ser campeão mundial este mês

Investigado em 2009, na Inglaterra, depois que uma mulher disse ter sido violentada por ele numa casa noturna da cidade de Leeds, o atleta, que na época defendia o Manchester City, foi inocentado.

A juíza italiana Alessandra Simon negou o pedido de prisão, feito pelo promotor Stefano Ammendola, pois considera que a investigação não será prejudicada caso ele continue em liberdade, além de não ter antecedentes criminais.

Confira a nota divulgada no site oficial de Robinho:

"Diante das informações envolvendo o jogador de futebol Robson de Souza (Robinho), noticiadas irresponsavelmente hoje nos meios de comunicações da Itália, e replicadas no Brasil sem qualquer apuração quanto à sua veracidade, Robinho afirma que não tem qualquer participação no episódio mencionado. Todas as providências legais já estão sendo tomadas.

Robinho lamenta o episódio, que é levantado sem qualquer fundamento, justamente em um período que atravessa uma boa fase profissional, pessoal e familiar.

Em relação ao caso de Londres, fato não apurado profundamente pela imprensa e lembrado agora de forma oportunista, Robinho informa que foi acusado de forma leviana e mentirosa; sendo que, após investigação policial (concluída), foi comprovada a sua inocência, e, em contrapartida, a autora da falsa acusação foi denunciada pela polícia londrina e responde processo pelo crime de falsa acusação e calúnia.

Robinho afirma que, apesar de revoltado, está muito bem amparado pela família e em Deus. Ele agradece a todos que torcem por ele, que conhecem sua índole, e, portanto, sabem que jamais cometeria tal ato."

+ Confira as últimas notícias

Fonte: VEJA SÃO PAULO