Restaurantes

Morre Roberto Macedo, um dos mais importantes restaurateurs da capital

Ele foi homenageado como personalidade gastronômica deste ano pela edição especial “Comer & Beber”

Por: Arnaldo Lorençato - Atualizado em

Roberto Macedo, do Rodeio - Crédito Ligia Skowronski
Roberto Macedo, do Rodeio (Foto: Ligia Skowronski)

Homenageado como personalidade gastronômica deste ano pela edição especial “Comer & Beber”, Roberto Macedo, morto no último dia 19, foi um dos mais importantes restaurateurs da capital.

Embora nunca tenha tido habilidade com a grelha profissional, construiu uma das marcas mais cintilantes do churrasco paulistano: o Rodeio. Macedo transformou o restaurante, nos Jardins, em um point para apreciar carnes de primeira, em especial a picanha fatiada. Nos anos 70 e 80, seu salão era o lugar mais badalado da cidade, ideal para praticar a arte de ver e ser visto.

Na última década, o empresário comprou fazendas nos municípios de Regeneração e Miguel Leão, no Piauí, onde planejava abrir escolas — falava desses projetos com entusiasmo. Também inaugurou uma filial de sucesso da churrascaria no Shopping Iguatemi.

Brincalhão e bem-humorado, este “são-paulino desde criancinha” viu pela TV seu time vencer o Náutico por 2 a 1 no dia 18, depois de uma pescaria, outro de seus prazeres. Morreu na tarde seguinte, aos 75 anos, de uma hemorragia gástrica.

Fonte: VEJA SÃO PAULO