Evento

Revirada Circo no Vale do Anhangabaú

Mais de 250 artistas circenses transformam o centro da cidade em um colorido picadeiro por cinco dias

Por: Renata Sagradi - Atualizado em

Palhaçaria Paulista - 2194
Artistas da Palhaçaria Paulista: vitrine para os profissionais (Foto: Kriz Khack/Divulgação)

Respeitável público, muita atenção: de quarta (8) a domingo (12), a alegria e as cores do circo vão invadir o Vale do Anhangabaú, no centro da cidade. Nesses cinco dias, ocorre a Revirada Circo, uma festa organizada pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo que arma tendas e espalha alegria pelo local. Cerca de 250 artistas têm apresentações agendadas na intensa programação, que também engloba o segundo Festival Municipal de Circo e a quinta Palhaçaria Paulista, promovida em parceria com a Cooperativa Brasileira de Circo. “Esse evento é uma vitrine para a atividade circense, que vem se renovando e se tornando cada vez mais profissional”, diz a presidente da cooperativa, Bel Toledo.

+ Leia mais: veja a programação completa

Para o espetáculo de abertura, na lona com capacidade para 400 pessoas montada em frente do prédio dos Correios, está prevista a performance de artistas de circos tradicionais de São Paulo, como o Zanni, o Spacial, o Stankowich, o Napoli e o dos Sonhos, além da participação especial do palhaço Picoly, comemorando oitenta anos de atuação nos picadeiros. Longe das convencionais estruturas, o grupo Acrobático Fratelli apresentará um número aéreo, tendo como cenário as fachadas dos prédios da região. Nos outros dias, destacam-se atrações internacionais, como o grupo argentino Chacovachi e os uruguaios Pambazos Bros.

Com o objetivo de estimular e incentivar artistas, a cooperativa organizou uma mostra competitiva, da qual participarão candidatos previamente inscritos. Os vencedores de cada categoria poderão reprisar suas performances e embolsarão prêmios em dinheiro, num total de 24 000 reais.

Para completar essa agitação, preparou-se uma homenagem aos artistas do nariz vermelho. Afinal, na sexta (10) se comemora o Dia do Palhaço. Por causa disso, a placa que celebra esses mestres do humor — instalada perto do Viaduto Santa Ifigênia, na Rua Abelardo Pinto (nome verdadeiro do palhaço Piolim) — será trocada por uma novinha em folha. Haverá uma invasão de monociclos, malabares e perucas coloridas em um cortejo pelo centro da cidade. Em 2009, o evento reuniu 12 000 pessoas, número que deve ser superado neste ano. As apresentações têm entrada grátis.

Fonte: VEJA SÃO PAULO