Festival

Quinto edição do Motomix espalha-se por sete endereços

Em vez de se concentrar em só um lugar – como em 2006, no Espaço das Américas em dois dias –, o evento espalha-se por sete endereços em mais de uma semana

Por: Filipe Vilicic - Atualizado em

Neste ano, o Motomix, que ganha o subtítulo The Rokr Festival, embala a cidade com uma proposta diferente. Em vez de se concentrar em só um lugar – em 2006, quinze shows sacudiram o Espaço das Américas em dois dias –, o evento espalha-se por sete endereços em mais de uma semana (veja quadro abaixo). Serão seis atrações internacionais e uma exposição de vídeos e artes plásticas. "Criamos festas distintas para agradar a públicos diversos", afirma Dudu Marote, um dos curadores. "Queremos atrair fãs de hip hop, rock, música eletrônica e arte."

O DJ alemão Sascha Ring, conhecido como Apparat, abre a festa com uma balada ao ar livre no Parque do Ibirapuera. Ele apresenta seu novo disco, Walls, neste domingo (25). Apparat é famoso na cena eletrônica por produzir canções que vão além do usual tuntuntum. Ao lado de sua banda, ele faz um som minimalista (do tipo para dançar em câmera lenta). Antes de subir ao palco, às 16h, oito brasileiros, como Gui Boratto e Zegon, passam pelos pick-ups. Especialista em black music, o DJ russo Vadim promove, na terça, uma festa de soul, reggae e hip hop no Studio SP, na Vila Madalena. Um dia depois, os roqueiros californianos do Eagles of Death Metal apresentam um pot-pourri de seus dois discos na Clash, na Barra Funda. Responsável pelo sucesso de nomes como Amy Winehouse e Lily Allen, o produtor inglês Mark Ronson promete fervilhar o Royal, no centro, com sucessos da música pop. Na sexta, o francês Bernard Fevre, cabeça do projeto de dance music Black Devil Disco Club, anima a D-Edge, na Barra Funda. O alemão Alex Ridha, conhecido como Boys Noize, encerra o festival à frente de uma balada de tecno no Vegas, na Consolação. Parte dos shows será aberta por quatro projetos musicais vencedores do concurso Novos Sons, promovido pelo Motomix.

Em paralelo, ocorre a Mostra de Arte Multimídia. De quarta (28) a 3 de dezembro, cinqüenta artistas lotam a Cinemateca com instalações, um workshop de arte multimídia, vídeos e palestras. A principal atração da coletiva é o britânico Stanza. Sua obra Sensity capta o ambiente ao redor da Cinemateca – temperatura, umidade e fluxo de carros – e transforma os dados em imagens projetadas em um telão. "Todas as exposições analisam a urbanidade", diz o curador Fernando Velázquez. É ouvir (e ver) para crer.

Confira a programação completa

Dia 25

APPARAT

Parque do Ibirapuera, portão 10. Informações,tel: 3089-6999. Domingo (25), a partir das 14h30. Grátis.

Dia 27

VADIM

Studio SP. Rua Inácio Pereira da Rocha, 170, Vila Madalena, tel: 3817-5425. Terça (27), a partir das 21h. Entrada: R$ 30,00.

Dia 28

EAGLES OF DEATH METAL

Clash Club. Rua Barra Funda, 969, Barra Funda, tel: 3661-1500. Quarta (28), a partir das 21h. Entrada: R$ 60,00.

Dia 29

MARK RONSON

Royal. Rua da Consolação, 222, centro, tel: 3255-6413. Quinta (29), a partir das 22h. Entrada: R$ 150,00.

Dia 30

BLACK DEVIL DISCO CLUB

D-Edge. Alameda Olga, 170, Barra Funda,tel: 3666-9022. Sexta (30), a partir das 23h. Entrada: R$ 50,00.

Dia 1º

BOYS NOIZE

Vegas Club. Rua Augusta, 765, Consolação,tel: 3231-3705. Sábado (1º), a partir das 23h30. Entrada: R$ 50,00.

De 28/11 a 3/12

MOSTRA DE ARTE MULTIMÍDIA MOTOMIX

Cinemateca. Largo Senador Raul Cardoso, 207, Vila Mariana,tel: 3512-6111. De 28 de novembro a 3 de dezembro, das 10h às 22h. Grátis.

Fonte: VEJA SÃO PAULO