Paulistano Nota Dez

Projeto distribui bolsas a estudantes no ensino médio

Ampliando Talentos abre inscrições para que bons alunos do nono ano das escolas públicas da capital cursem o ensino médio no Colégio Etapa

Por: Ana Carolina Soares - Atualizado em

orlando gaspar do projeto Ampliando Talentos
"Estudei em escola pública e é um prazer ter a chance de retribuir à sociedade", diz Orlando Gaspar (no centro, com alunos do programa Ampliando Talentos) (Foto: Mario Rodrigues)

Sempre uma das melhores alunas da classe, Ana Maria Afonso Pena, de 16 anos, passou quase toda a sua trajetória estudantil sem ser chamada à diretoria da Escola Municipal 18 do Forte, no Jardim Ângela, na Zona Sul. Isso mudou em agosto de 2013. “Cheguei lá com medo de levar uma bronca, mas acabei recebendo um convite”, lembra. No caso, ela foi convocada a participar de um “vestibulinho” para o Ampliando Talentos, programa que seleciona alunos do 9º ano do ensino fundamental de colégios públicos da capital.

+ Médicos com tempo livre atendem pacientes carentes

O projeto nasceu em 2007 e é coordenado pelo empresário Orlando Gaspar, um dos sócios da Novitech, companhia de tecnologia para a área de telefonia. “Tive a ideia de ajudar esses jovens porque também vim de uma família de classe média baixa”, diz o engenheiro formad opela Escola Politécnica, da USP.

+ Eduardo Lyra: da favela ao Fórum Econômico Mundial

Todo ano, 25 alunos são recrutados— qualquer um pode se inscrever, mas, para realizar a prova de acesso, é preciso preencher requisitos como ter notas boas. Dos classificados, vinte recebem um curso gratuito de informática e expressão verbal do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), que, com a duração de um ano, tem vagas disputadas. Os outros cinco são agraciados com uma bolsa integral para frequentar os três anos do ensino médio no Colégio Etapa, na Vila Mariana. Metade das treze mensalidades de 2 653 reais é paga pelo projeto, com o resto subsidiado pela escola.

+ Casal incentiva o ciclismo para crianças

Em 2012, a instituição ficou em 27º lugar no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Ana concorreu com cerca de 300 candidatos e entrou para o time dos cinco melhores.“Os professores são incríveis, me ajudarama superar dificuldades em física e inglês”, conta. “Muitas das matérias eu nunca havia visto no meu outro colégio”, completa a estudante, cuja nota mais baixa neste ano foi um 7 em física. Com orçamento anual de 350 000 reais, o programa já beneficiou 350 alunos em sete anos. “Estudei em escola pública, venci na vida e é um prazer ter a chance de retribuir à sociedade”, diz Gaspar. As inscrições para 2015 estão abertas até o dia 21, no endereço www.ampliandotalentos.com.br.

Fonte: VEJA SÃO PAULO