Transporte

Preços de metrô e trem não terão reajustes até janeiro

O governador Geraldo Alckmin não confirmou se o assunto será discutido no começo do próximo ano

Por: Veja São Paulo

Mistérios - Metrô Adolfo Pinheiro
Valores das passagens de metrô devem permanecer os mesmos até o fim do ano (Foto: Sérgio Castro / Agência Estado)

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, afirmou neste sábado (8) que não ocorrerão reajustes nos preços dos bilhetes do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) até o final do ano. "Ainda não tem nada marcado", disse ele, quando questionado sobre se o tema seria discutido no início de 2015.

+ Tarifa de ônibus deve permanecer sem reajustes em 2015

No ano passado, os preços dos bilhetes do Metrô e da CPTM, da mesma forma que os ônibus municipais, subiram para 3,20 reais e logo depois perderam os 20 centavos. O assunto motivou as manifestações que ocorreram em junho de 2013.

Alckmin participou, no Parque da Água Branca, do início da campanha de vacinação contra o sarampo e a poliomielite (paralisia infantil). Em todo o estado estarão abertos 5 900 postos de saúde fixos e volantes, das 8h às 17h. A meta do governo é vacinar 2,1 milhões de crianças contra o sarampo e 2,4 milhões contra a poliomielite.

Na última quarta (5), o diretor financeiro da SPTrans, Denilson Ferreira, afirmou também que a tarifa de ônibus na capital não deve sofrer reajustes em 2015. O anúncio foi feito em audiência pública na Câmara de Vereadores. Segundo ele, o aumento, que desencadeou os protestos em junho de 2013, não está previsto e não foi discutido na secretaria.

(Com Estadão Conteúdo)

Fonte: VEJA SÃO PAULO