Crime

Polícia prende funcionários da Latam que despachavam malas com drogas

Os acusados trabalhavam no aeroporto de Guarulhos e tiravam as bagagens do fluxo normal para burlar a fiscalização; outros dois homens foram detidos

Por: Veja São Paulo

guarulhos malas drogas aeroporto guarulhos
Policiais encontraram malas com drogas que seriam despachadas para o exterior (Foto: Divulgação/SSP)

Dois funcionários da companhia aérea Latam foram presos na sexta-feira (5) acusados de participar de uma quadrilha que atuava no aeroporto de Guarulhos para traficar drogas para o exterior. De acordo com a Polícia Civil, os presos facilitavam o embarque das malas com entorpecentes em voos internacionais. No momento da prisão, foram apreendidos 35 quilos de cocaína que seriam enviados para a África do Sul. A Latam informou que está colaborando com as autoridades. 

+Dentista é morto por grupo de pichadores na Zona Norte

Segundo as investigações, os funcionários atuavam no terminal 2 para burlar a fiscalização. As malas eram enviadas com etiquetas falsas em nome de destinatários fictícios e recebidas no exterior por outros integrantes do esquema também alocados dentro dos aeroportos. Outros dois homens foram presos apontados como encarregados de levar as bagagens até Cumbica. 

O método foi descoberto quando uma mala com nove quilos de cocaína foi deixada na esteira do aeroporto. Apuração das imagens de câmeras de segurança levou a polícia até o proprietário do veículo que havia transportado a bagagem com a droga ao aeroporto. O investigado é ex-funcionário de uma companhia aérea e também foi detido na sexta-feira. 

+Ecclestone vem à capital para agradecer policiais brasileiros

A Polícia Civil esperou o veículo voltar ao aeroporto e fez o flagrante na sexta-feira. Dentro do carro, havia uma mala com 17 quilos de cocaína. Na casa do dono do carro, foi apreendido outro volume com dez quilos de cocaína que seria despachado para a Inglaterra nesta terça-feira (9), segundo as investigações. 

De acordo com o delegado titular da Delegacia do Aeroporto de Guarulhos, Luiz Alberto Guerra, a quadrilha atuava há três anos e despachava, em média, duas malas com drogas para o exterior por semana. 

Fique por dentro do que acontece na cidade

Fonte: VEJA SÃO PAULO