Carnaval

Pérola Negra declara seu amor a Itanhaém

Enredo aborda parte da história e características do local

Por: Bruna Gomes - Atualizado em

Pérola Negra
Pérola Negra: segunda escola a desfilar no sábado (18) (Foto: Caio Pimenta/SPTuris)

"A pedra que canta também samba, Itanhaém, hoje a Pérola é você!"

Compositores: Mydras, Carlinhos, Bola, Regianno, Michel, Tigrão, Serginho, Guga Mercadante, Marcelo Soares e Tião

"Rica herança a cintilar

Que em solo brasileiro fez brotar

O colonizador impôs sua maneira

E o índio rezou

Benditas histórias são flores no chão

Aquarela de inspiração

Reluz Amazônia paulista

Traduz a beleza infinita

Canoa de fé, esperança

O pescador não se cansa

'Rio acima' sempre alcança

O amor do criador

Tá no peito, de quem ama, no brilho do olhar

Gira baiana, vem abençoar

O meu caminho de fé, o povo em devoção

Oh Padroeira Imaculada Conceição

Divina a cidade está em festa

Saudando a bandeira da corte imperial

'Soca no pilão' mantendo a tradição

Perfeição...das belas mulheres de areia

No Paraíso encontrei

O abraço cortês e gente festeira

Na praia...o calor da amizade

Um banho...de felicidade

Presente de Deus, maravilhosa joia rara

Itanhaém meu coração é caiçara

É nessa onda que a Vila Madalena diz no pé

Meu samba no balanço da maré

A Pérola que brilha hoje é você

Pedra que canta o mundo vai te conhecer"

 

Fonte: VEJA SÃO PAULO