Crianças

Peças que são garantia de diversão para meninos e meninas

Veja a programação completa de espetáculos infantis em cartaz

Por: Redação VEJINHA.COM - Atualizado em

O Príncipe da Dinamarca
A banda de caveiras de 'O Príncipe da Dinamarca' (Foto: João Caldas)

Confira a lista abaixo:

  • A cantora Fortuna volta ao palco para lançar o DVD de Tic Tic Tati, espetáculo inspirado em textos da escritora Tatiana Belinky. O acompanhamento musical é de Hélio Ziskind, criador da trilha sonora das célebres atrações de TV Castelo Rá-Tim-Bum e Cocoricó. Junto dos cantores-bailarinos Bruna Pazinato, Denise Yamaoka, Fernando Cursino, Pier Marchi, Igor Miranda e Marcos Lanza, Fortuna lidera uma divertida e bem coreografada apresentação. Com faixas que vão do rock agitado ao forró cheio de gingado, as rimas simples são facilmente assimiladas pela garotada. Os pais, por sua vez, se soltam ao ouvir novas versões para os clássicos O Vira, conhecido na voz do grupo Secos & Molhados, e Lindo Balão Azul, de Guilherme Arantes. Durante a montagem, a música é tocada ao vivo por Gabriel Levy, Roberto Angerosa, Mário Aphonso III e Jardel Caetano (em revezamento com Cesar Assolant). Estreou em 12/10/2012. Até 11/12/2016.
    Saiba mais
  • De Marília Toledo. O coelho Pernalonga está em sua casa quando aparecem os personagens da turma do Looney Tunes, como Frajola, Piu-Piu e Patolino — todos representados por bonecos. Eles são surpreendidos com a chegada de Pepita Pillaje, membro do comitê de embelezamento da cidade. Ela os informa que a vila na qual moram participará de um concurso para premiar a rua mais bonita das redondezas. A turminha fará qualquer coisa para ganhar a disputa. Apesar da caprichada produção, o espetáculo possui uma narrativa arrastada. O desenvolvimento da história toma muito tempo da montagem, o que pode entendiar as crianças. Uma boa sacada foi usar os truques do Coiote e do Papaléguas para distrair os espectadores enquanto os cenários são trocados. Repetido algumas vezes, esse artifício perde um pouco de impacto. As músicas, cantadas em playback, conseguem divertir e segurar um pouco da atenção da plateia. De 12/10/2012 a 25/11/2012.
    Saiba mais
  • A 8ª Mostra de Teatro Infantil toma conta do Shopping Ibirapuera com diferentes apresentações - todas gratuitas. Três amigos que descobrem as delícias dos grandes títulos literários, um cavaleiro com fama de covarde e um camponês que é obrigado a curar uma princesa engasgada com uma espinha de peixe. Essas e outras histórias fazem parte da programação. De 5/10 a 3/11/2013. Confira a programação: Sábado, 26 de outubro 17h - Chora, Margarida! - Cia Prosa dos Ventos Domingo, 27 de outubro 17h - A Fantástica Trupe em a Princesa Engasgada - A peste Cia. Urbana de Teatro Sábado, 2 de novembro 17h - O Buraco do Muro - Grupo Maracujá Laboratório de Artes Domingo, 3 de novembro 17h - De Onde Vêm as Histórias de Clarice – Grupo Tecelagem
    Saiba mais
  • De Solange Dias. Depois de percorrer por dois meses comunidades ribeirinhas do Amazonas e do Pará, as atrizes Juliana Offenbecker e Bebel Ribeiro sobem ao palco para apresentar o resultado de suas pesquisas. A montagem conta a história de duas vizinhas que moram à beira de um rio. Juntas, elas se aventuram em uma viagem de canoa dispostas a assistir ao famoso Festival de Parintins. No meio do caminho, encontram seres encantados conhecidos por aqui, como a Iara (manipulada por Amanda Nascimento) e o Boto, e outros nem tanto (caso da Matinta Perera, uma misteriosa velha) — representados por bonecos e teatro de sombras. Carismática, a dupla diverte com os causos permeados pela música de Fábio Freire e naquilo que a divide: enquanto uma torce pelo Boi Caprichoso, a outra aplaude o Boi Garantido. Sem forçar, as atrizes revelam um pouco da riqueza cultural do Norte e confirmam que valeu a pena ter ido direto à fonte. Estreou em 26/06/2010. Até 21/10/2012.
    Saiba mais
  • Adaptação de Ricardo Karman para a lenda chinesa O Pote Vazio. O ator Gustavo Vaz interpreta um velho imperador da China com uma ideia infalível para escolher o herdeiro de seu trono. Ele entrega uma semente a cada criança do reino e avisa: o sucessor será aquele que cultivar a flor mais bela após um ano. Biliri (papel de Nathália Guillen) é um menino apaixonado pela natureza. O garoto utiliza um vaso mágico, coloca adubo nele, dá carinho a sua plantinha e conversa com ela. Mesmo assim, ela nunca germina. Incentivado pelo pai (Mario De La Rosa), Biliri revela ao imperador o seu fracasso e, para a surpresa de todos, vence o desafio. Com cenografia de José de Anchieta, o espetáculo brinca com elementos reais e recursos em vídeo para representar o tradicional teatro de sombras chinês. Competente, o elenco entra no plano bidimensional e salta das animações, deixando a plateia suspeitar da existência de manipuladores por trás da tela. Estreou em 09/07/2011. Prorrogado até 10/11/2012.
    Saiba mais
  • De Victor Nóvoa. Inspirado no poema Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque, o espetáculo aborda alguns medos típicos da infância. Na trama, Chapeuzinho consegue controlar seus temores transformando-os em palavras divertidas através de uma brincadeira com sílabas. Lobo vira então bolo, bruxa vira “xabru”, por exemplo. Com Ana Vitória Bella e Helena Cardoso. De 06/10/2012 a 28/10/2012.
    Saiba mais
  • Adaptação da Cia. da Revista para o livro Dois Idiotas Sentados Cada Qual no Seu Barril, de Ruth Rocha. Sem trocar uma palavra, as competentes atrizes Bruna Longo e Daniela Flor encenam uma sequência de esquetes cômicos por meio de expressões, gestos e mímica. Igor e Vladimir são dois náufragos que vivem às turras numa ilha deserta enquanto esperam pelo resgate. Em certos momentos, a dupla faz referências ao universo do dramaturgo Samuel Beckett, em Esperando Godot, ou à pureza de Charlie Chaplin ou de O Gordo e o Magro. Para as crianças, ficam evidentes os duelos semelhantes aos dos desenhos animados de Tom e Jerry, Pernalonga e Patolino ou Papa-Léguas e Coiote. Com direito a dinamites, bombas, granadas e armadilhas — todas de mentirinha, óbvio —, ospersonagens se empenham para criar traquinagens e atazanar a vida um do outro, numa verdadeira guerra. Estreou em 25/06/2011.
    Saiba mais
  • De Fernanda Maia. A boa montagem homenageia o centenário de nascimento do compositor Noel Rosa, comemorado no ano passado. Chico (Tiago Carreira), um sambista que não quer saber de trabalho, tenta pedir a mão de Isabel (Bárbara Boonie). Mas a ambiciosa tia da moça (Lourdes Gigliotti) prefere que ela se case com um homem mais velho e rico, o comendador Lacerda (Tiago Ledier). Os pretendentes travam um duelo para conquistar a jovem, enquanto canções como Pierrô Apaixonado, Seja Breve e Mulher Indigesta contribuem para a narração da história. Estreou em 12/02/2011. Até 09/12/2012.
    Saiba mais
  • Neste musical, Alice (vivida pela atriz Mariana Lilla) já cresceu e se tornou uma adolescente. Um dia, em seu quarto, ela recebe um chamado do País das Maravilhas sobre seu velho amigo Chapeleiro Maluco. Ele precisa da ajuda da garota, pois a mal-humorada Rainha de Copas quer a cabeça dele a todo custo. Estreou em 25/08/2012. Até 02/06/2013.
    Saiba mais
  • Dirigida por Eric Nowinski, a história narra as aventuras de Pedro (Thomas Huszar), um garoto que só quer saber de brincadeiras. Para ajudá-lo em suas travessuras, ele ganha um novelo de linha capaz de viajar no tempo. Escrito por Sean Taylor, o espetáculo usa eficazes projeções em um telão como cenário. Em boa sintonia, o elenco mostra-se competente na interpretação das várias fases dos personagens. Estreou em 22/9/2012. Até 8/2/2014.
    Saiba mais
  • O espanhol Pablo Picasso (1881-1973), um dos mais importantes nomes do século XX, sempre representou de forma muito peculiar as coisas ao seu redor. Quando se vê o cenário do espetáculo, assinado por Marisa Bentivegna, tem-se a sensação de estar dentro de um quadro dele. Fábio Espósito interpreta Picasso, já em seus dias de fama. Para aproveitar as férias, ele viaja para uma fazenda no interior, onde se encontra com uma divertida figura: ele mesmo, mas ainda criança (papel de Rodrigo Pavon). Um pouco complicada para os menorzinhos, a montagem usa a metalinguagem e dá dicas muito sutis de que o menino brincalhão é o próprio pintor. O bom trabalho de Espósito, com características físicas semelhantes às do personagem, sobressai na produção. Repleta de referências à Espanha, como a bela trilha sonora composta por Morris Picciotto, a história, uma adaptação para o livro do inglês Antony Penrose, mostra como a infância influenciou o gênio das artes plásticas. Estreou em 2/5/2012. Até 12/4/2015.
    Saiba mais
  • Quando estreou, em 2005, a peça O Ilha do Tesouro causou frisson - era difícil conseguir lugar para acompanhar a divertida aventura. O motivo estava em sua pouco convencional mescla de encenação, interatividade e uma instalação cenográfica de 500 metros feita de madeira, lona e barro. De volta ao cartaz, o espetáculo começa numa taverna na qual o ator Yunes Chami participa da primeira cena com as crianças (obrigatoriamente com mais de 7 anos). Depois, elas entram por um alçapão e partem em busca do tal tesouro. Do outro lado, os adultos presentes viram piratas e também brincam em túneis, labirintos e sequências de lutas de espada até o desfecho, dentro do Teatro do Centro da Terra. Recomendado a partir de 7 anos. Estreou em 14/5/2005. Até 11/12/2016.
    Saiba mais
  • Angela Dip volta a interpretar a repórter da série Castelo Rá-Tim-Bum. Cheia de tiques e bordões, Penélope guia a plateia numa divertida viagem pelos bastidores de uma emissora de televisão. Em boa atuação, a atriz canta seis músicas ao vivo. Hélio Ziskind compôs as melodias em parceria com Ivan Rocha. Estreou em 29/9/2012. Até 09/06/2013.
    Saiba mais
  • Está tudo ali. O rei foi assassinado, Ofélia enlouquece e se suicida, o pai e o irmão dela são mortos e Hamlet consegue se vingar do tio. Mas não há motivo para pais ou acompanhantes adultos se preocuparem. O mérito da ótima O Príncipe da Dinamarca, é justamente não omitir nada de Hamlet, cujo texto original foi escrito por Shakespeare entre 1599 e 1601. Trata-se da terceira, e melhor, investida do autor, ator e diretor Angelo Brandini, dos Doutores da Alegria, no universo do dramaturgo inglês depois de Rei Lear (transformada em O Bobo do Rei) e Otelo (Othelito). No palco, a companhia Vagalum Tum Tum envolve a plateia de imediato. Hamlet recebe a visita do fantasma do pai, que lhe conta a verdade sobre sua morte e exige vingança. Cláudio, o tio do príncipe, matou o rei da Dinamarca para ocupar o trono. A fim de desmascará-lo, o protagonista finge estar louco e bola um plano. Mas Cláudio descobre tudo e tenta virar o jogo. Estreou em 1º/10/2011. Até 28/6/2015.
    Saiba mais
  • Adaptação musical de Chico Buarque para a peça de Sérgio Bardotti e Luiz Enriquez. Com figurinos coloridos, Rosy Aragão (de voz grave e macia), Juliana Romano e Marcelo Diaz dão vida aos  animais dispostos a fugir dos maus-tratos dos patrões. Além das conhecidas canções originais, entre elas História de uma Gata e A Cidade Ideal, trechos de outras composições ganham menções. Versos como “hakuna matata”, da animação O Rei Leão, arrancam gargalhadas das crianças. Beatriz, pinçada do balé O Grande Circo Místico, de Chico e Edu Lobo, emociona os saudosos adultos na plateia. Recomendado a partir de 3 anos. Estreou em 04/10/2008. Até 18/12/2016.
    Saiba mais
  • Trata-se de mais uma adaptação da obra do francês Julio Verne montada pela Cia. Solas de Vento. Na Inglaterra, Mr. Fog (Ricardo Rodrigues) pretende atravessar o mundo em um prazo apertadíssimo. Para isso, encarrega seu ajudante francês, Passepartout (o ótimo Bruno Rudolf), de providenciar os meios de transporte. Com sucatas e outros itens, ele cria no chão um trem para dar início à aventura. A grande sacada do espetáculo, dirigido por Carla Candiotto, da premiada Cia. Le Plat du Jour, é colocar uma câmera no teto para captar os movimentos dos atores deitados e projetá-los num telão no fundo do palco. As quinquilharias ainda dão forma a embarcações, montanhas e até um elefante, enquanto os aventureiros percorrem Itália, Egito, Índia, China, Japão e Estados Unidos desviando-se das armadilhas do vilão, Mr. Fix (também interpretado por Ricardo Rodrigues). Recomendado a partir de 5 anos. Estreou em 16/7/2011. Até 3/4/2016.
    Saiba mais
  • De Marcos Luporini e Juliano Prado. Protagonista dos vídeos de animação repletos de cores e embalados por canções infantis tradicionais, a Galinha Pintadinha arrebatou a garotada e já contabiliza mais de 400 milhões de acessos no YouTube. O ingresso é caro e o investimento só se mostra válido se as crianças forem realmente fãs. A montagem traz um fraco fio narrativo ao contar como uma mãe (Daniely Stenzel) e seus dois filhos (papéis de Diego Fecini e Anna Beatriz Jordão em revezamento com Iris Nascimento e Nicolas Cruz) se perdem e acabam entrando no mundo mágico da ave azul. Entre uma aventura e outra, eles se juntam aos famosos personagens para ajudar a interpretar treze animadas músicas, como as clássicas Pintinho Amarelinho e Atirei o Pau no Gato. Vera Fuzano lidera a cantoria ao vivo. Apesar de hipnotizar a plateia — sobretudo as crianças menores — com o visual colorido e o ritmo acelerado, o espetáculo esbarra na falta de criatividade ao repetir numa tela no fundo do palco as mesmas cenas já vistas nos DVDs. Decepcionam ainda as irregulares atuações do elenco. Estreou em 07/07/2012. Até 25/11/2012.
    Saiba mais
  • No picadeiro, duas crianças se deparam com vários animais, que são apresentados em números de equilíbrio e de acrobacia. A produção reúne sessenta artistas e agrada pelo visual e pela técnica do elenco. Além das ilusões de Rodrigo Marinhos, sobressai Alfredo Muños, que apresenta um complicado número sobre cinco monociclos. Estreou em 3/3/2012. Até 15/12/2013.
    Saiba mais

Fonte: VEJA SÃO PAULO